Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

Os Socorristas do Mundo Espiritual


Os Socorristas do Mundo Espiritual

Quem são, como agem, como nos ajudam nos momentos difíceis ? 

Todos nós, em momentos cruciais de nossa caminhada, desejamos receber o socorro de que precisamos, vindos da família, dos amigos ou mesmo de estranhos. 

Os que confiam em Deus solicitam o auxílio do Alto e esperam, trabalhando na solução.

Há no plano espiritual aqueles que estudam e se preparam para o trabalho de socorro aos irmãos, que se encontram em meio às trevas mais densas.

No Livro:- No mundo Maior, a benfeitora Cipriana, chefe de uma equipe de socorristas, explica a André Luiz que ele não poderia acompanhá-los na tarefa a cumprir, só poderia ir até determinado ponto menos denso, pois carecia de habilitação no “Curso de assistência aos sofredores nas sombras espessas”.

Para cada situação, que atinge encarnados e desencarnados, há espíritos preparados para atendê-los em suas necessidades.

Em Missionários da Luz (Livro) encontramos Justina, aflita, solicitando socorro ao instrutor Alexandre para seu filho Antônio à beira da desencarnação, mas que precisa permanecer no corpo por mais alguns meses, a fim de resolver sérios problemas familiares, por viúvo e pai que é de “algumas jovens”.

Para atender à essa emergência, Alexandre convoca Francisco, dirigente de equipe de socorristas. 
Por sua vez, dada a necessidade de “emanações” de encarnado que estivesse em “repouso equilibrado”, convida Afonso, que desempenhava como “veterano em semelhantes serviços de assistência”, observou André Luiz.

Percebemos, então, que encarnados preparados e em condições de equilíbrio adequadas podem, durante o sono do corpo físico, atender aos irmãos necessitados, inclusive proporcionar transfusões fluídicas.

Há ainda aqueles que vêm em nosso socorro no momento supremo da desencarnação. 
Em geral são espíritos familiares, amparados por equipe de socorristas, que nos acalmam em meio às incertezas da ocorrência.

Em Voltei (Livro), Irmão Jacob narra a felicidade experimentada quando, em meio à agonia do desencarne, divisou sua filha Marta a estender-lhe os braços que o sustentaram, enquanto dizia docemente:-
- “ Agora, paizinho, é necessário descansar”.

Mas há também, os encarnados que se tornam verdadeiros socorristas para os irmãos que sofrem as provas da existência. 
Um desses espíritos, dentre muitos outros, foi Irena Sendler
Assistente social polonesa enfrentou a vigilância nazista do Gueto de Varsóvia como se fosse especialista em tubulações. 
Salvou cerca de 2.500 crianças, levando-as escondidas em sua caminhonete, junto a apetrechos de trabalho, ou por qualquer outro meio de que dispusesse. 
Descoberta, finalmente, teve braços e pernas quebrados, além de prisão tormentosa. 
Após a guerra reintegrou as crianças às suas famílias e buscou acolhimento para as órfãs.

Na Revista Espírita, de 1865, a entidade Mesmer nos informa:-

- “Sim, grandes mensageiros estão entre vós. 
São os que se tornarão os sustentáculos da geração futura”.

Lembremos, portanto, dos irmãos socorristas com carinho e gratidão, pois cada um de nós, familiares e amigos, já teve a oportunidade de receber o amparo desses abnegados trabalhadores da paz. 

Eles não buscam recompensas, apenas a felicidade de atender ao próximo em nome do Mestre Jesus.

Fonte:-

-reflexoesreligiosasluzdoconhecimento.blogspot.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário