Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 31 de julho de 2015

Lema da Vida - Esquecer para Renovar


Lema da Vida:-
Esquecer para Renovar 

Indagas, muita vez, alma querida,
Como apagar ofensas,
Conforme ensinas, crês, queres ou pensas
No perdão por dever...
Fita o mundo em que moras,
Todo bem que se faz ou que se imortaliza
Conserva por divisa :-
- Renovar e esquecer.

A noite cria a escuridão que aflige

Pelo fardo das sombras exteriores,
Mas eis que surge a aurora e canta em cores,
Saudando o novo dia a renascer...
Nada recorda as trevas dissipadas,
O Sol fulge nos lares onde estamos,
Não longe louvam pássaros nos ramos:-
- Renovar e esquecer.

O grande rio abaixa-se de todo

Para abraçar os córregos da serra
E colhe humildemente os detritos da terra,
A servir e a correr;
Por mais que se lhe atire pedra e lodo à face,
Não revida, não chora, não blasfema,
Segue espalhando amor, sustentando por lema:-
- Renovar e esquecer.

No mar, a tempestade grita em fúria

A nave mais potente, a mais ampla e veloz,
recorda simplesmente uma casca de noz
Em férrea luta por sobreviver...
Depois a paz do Céu derrama-se no abismo,
O torvelinho cessa, a estrada é mansa
E a maré balbucia a oração da esperança:-
- Renovar e esquecer.

Assim também, se amados te esqueceram,

Se pelos bens, que aguardas e produzes,
Recebes tão-somente as lágrimas e as cruzes
De provas que te fazem padecer,
Desculpa, serve, ampara, ama e auxilia
E encontrarás enfim, por mais triste ou cansada,
A clara voz de Deus, lembrando-te na estrada:-
- Renovar e esquecer.

Esquecer para Renovar 


Maria Dolores



Francisco Cândido Xavier

Poema Se - Professor Hermógenes

Poema Se

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Momento de Oração Gratidão Espiritual


   Momento de Oração   

Gratidão Espiritual

Mãe é uma Oração !

 Mãe é uma Oração !


Mãe é uma estrela na vida dos filhos.
Mãe é uma lua para brilhar na noite dos filhos.
Mãe é um favônio que refresca as estradas dos filhos.
Mãe é um bálsamo para a vivência dos filhos.
Mãe é uma sinfonia que festeja as bodas dos filhos.

Isso se transforma num rito para os filhos,

Que vão olhando os passos da mãe,

Os passos que ela dá sobre os caminhos da fé em Deus;

Ela quer que os seus herdeiros andem

Pelos mesmos caminhos do Pai Celestial.

Mãe é mulher.

Mãe chora, mãe sofre, mãe adoece, mãe magoa-se,

Mãe ri, mãe fica zangada.

Mãe é Mulher!

Quem é minha mãe?


Eu sei que ela é uma estrela, uma lua,

Um favônio (1), um bálsamo e uma sinfonia.

Minha mãe é uma oração de amor

Pronunciada por Jesus.  



Ivan de Albuquerque
 Raul Teixeira
 3.4.2014
Site:- http://www.raulteixeira.com.br/mensagens.php?not=330



1 - s.m. Zéfiro, brisa que sopra do oeste.
Vento brando, favorável e promissor.

quarta-feira, 29 de julho de 2015

Não sei... Se a vida é curta, Ou longa demais pra nós

Se a vida é curta, Ou longa demais pra nós

Não sei... 
Se a vida é curta, Ou longa demais pra nós,
Mas sei que nada do que vivemos, Tem sentido, se não tocamos o coração das pessoas.
 

Muitas vezes basta ser:-
- Colo que acolhe, 
- Braço que envolve, 
- Palavra que conforta, 
- Silêncio que Respeita, 
- Alegria que contagia, 
- Lágrima que corre, 
- Olhar que acaricia, 
- Desejo que sacia, 
- Amor que promove.

E isso não é coisa de outro mundo.

É o que dá sentido à vida.

É o que faz com que ela Não seja nem curta, Nem longa demais,

Mas que seja intensa, Verdadeira, pura...

Enquanto durar.

Cora Coralina

Princípios Básicos da Doutrina - Livro dos Espíritos


Princípios Básicos da Doutrina 
 Livro dos Espíritos

FENÔMENOS AINDA NÃO compreendidos pelos homens acontecem em toda parte e em todos os tempos:-
- A comunicação mediúnica, por exemplo, apesar de ausente dos compêndios científicos, é produzida regularmente. 

Ela ocorre seja sem método (mediunismo) seja com  critério e responsabilidade (reuniões mediúnicas nos centro espíritas, com médiuns sinceros  educadosevangelicamente). 

O Espiritismo foi revelado por meio da força dessa fenomenologia por vontade de Deus e por meio dos Espíritos que a cumprem, tudo visando à regeneração da humanidade. 

Por ordem deles – Espíritos Ministros Divinos – O Livro dos Espíritos foi escrito. 

A filosofia racional que procede deles. 

Contudo, a forma como foi codificada, isto é, a ordem pela qual as matérias foram registradas, e apenas isso, é de autoria de Kardec (ele o disse...).    

O que, reconhecidamente pelos espíritas, foi tarefa para um gênio missionário, que bem a cumpriu. 

Foram esses Luminares da Espiritualidade (muitos que a história registra como homens que viveram em épocas diversas na Terra) e dos outros tantos, desconhecidos, mas igualmente elevados, que estiveram o tempo todo com Kardec, desde a elaboração de O Livro dos Espíritos, o primeiro, e dos outros quatro que, juntos, compõe a chamada “codificação do Espiritismo”.

Dentre as várias recomendações que os Espíritos ditaram para Kardec, assinalo:-
- “Ocupa-te com zelo e perseverança do trabalho que empreendeste com a nossa cooperação, porque esse trabalho é nosso”. 

“Estaremos contigo todas as vezes que o pedires e para te ajudar em todos os outros trabalhos, porque isso é somente para ti, até nova ordem. 

Nós vamos te indicar quando o momento de publicá-los tiver chegado”. 

“Coloca no início do livro a cepa de vinha que te desenhamos (veja figura abaixo), como emblema do trabalho do Criador; todos os princípios materiais que podem melhor representar o corpo e o Espírito unido à matéria é o bago da uva. 

O homem purifica o Espírito pelo trabalho e tu sabes que é somente pelo trabalho do corpo que o Espírito adquire conhecimento”. 

“Não te deixes desencorajar pela crítica”. 

“É com a perseverança que chegarás a recolher o fruto de teus trabalhos”. 

“Lembra-te que os bons Espíritos somente assistem aos que servem a Deus com humildade e desinteresse e repudiam todo aquele que procura no caminho do céu um degrau para conquistar as coisas da Terra”.       

Assinaram essas recomendações:-
- São João Evangelista, 
- Santo Agostinho, 
- São Vicente de Paulo,  
- São Luís, 
- O Espírito da Verdade, 
- Sócrates, 
- Platão, 
- Fénelon, 
- Franklin e 
- Swedenborg.

Horóscopo na Visão Espírita !


Horóscopo na Visão Espírita !

Os astros influenciam igualmente na vida do homem?

Emmanuel:-
- “As antigas assertivas astrológicas tem a sua razão de ser.
 
O campo magnético e as conjunções dos planetas influenciam no complexo celular do homem físico, em sua formação orgânica e em seu nascimento na Terra; porém, a existência planetária é sinônimo de luta. Se as influências astrais não favorecem a determinadas criaturas, urge que estas lutem contra os elementos perturbadores, porque, acima de todas as verdades astrológicas, temos o Evangelho, e o Evangelho nos ensina que cada qual receberá por suas obras, achando-se cada homem sob as influências que merece.”(Livro: O Consolador - psicografia de: Chico Xavier)

“O homem é senhor de seu próprio destino. 
 
As influências mais séria que venha a sofrer condicionam-se à sua própria vontade . . . 
 
Por isso, profecias relacionados com a vida diária, baseados em meras especulações astrológicas, somente se concretizarão na medida em que lhes dermos o aval da aceitação.” (Richard Simonetti)

Nós espíritas não acreditamos em horóscopo porque sabemos que somos Espíritos onde cada qual de nós está num grau evolutivo e traz uma bagagem de vivência passada diferente uns dos outros. 
 
Nem todos que são do signo de aquário, por exemplo, tem o modo de agir, o temperamento, o gosto, etc., iguais. 
 
Todos temos um pouco da característica que deram a cada signo. 
 
Somos hoje o que fizemos ontem e seremos amanhã o que fizérmos hoje.

Mas, Respeitamos quem acredita.



Grupo de Estudo Allan Kardec

terça-feira, 28 de julho de 2015

Mecanismos da Vida


Mecanismos da Vida


Nunca se diga inútil nos mecanismos da vida.

A usina é um centro gigantesco de força, mas é a lâmpada que dosa em casa a luz de que carecemos.

Meditemos na importância da vida, em qualquer setor, e trabalhemos.

Realmente não somos indispensáveis, porque a providência Divina não pode falir quando falhamos transitoriamente, mas, em verdade, segundo a Sabedoria do Universo, Deus não nos criaria, se não tivesse necessidade de nós.



Livro:- "Escada de Luz"
André Luiz
Francisco Cândido Xavier

Deus Vigia


Deus Vigia

Nas grandes provações, não te afastes da fé.
Nos pequenos contratempos, cultiva a paciência.
Agradece à Divina Bondade a bênção de cada dia.
Trabalhe sempre.
Serve, desinteressadamente, aos outros, quando puderes.
Esquece injúrias e ofensas.
Não lastimes o passado.
Não censures a ninguém.
Segue sempre para diante e não temas.
Deus Vigia



Emmanuel

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Parábola do Sal


Parábola do Sal

O velho Mestre pediu ao seu jovem discípulo, que estava muito triste, que enchesse a mão de sal, colocasse o sal num copo de água e que bebesse.

- Qual é o gosto? – Perguntou-lhe o Mestre.
 
- Forte e desagradável. – Respondeu-lhe o jovem aprendiz.
 
O Mestre sorriu e pediu ao rapaz que enchesse a mão de sal novamente. 
 
Depois, conduziu-o silenciosamente até um lindo lago, onde pediu ao jovem que atirasse o sal. 
 
O velho Sábio então disse-lhe:-
 - Beba um pouco de água.
 
Enquanto a água escorria pelo queixo do jovem, o Mestre perguntou-lhe:-
 - Qual é o gosto?
 
 - Agradável. – Disse o rapaz.
 
- Sente o gosto do sal? - Perguntou-lhe o Mestre.
 
- Não.  
 
- Respondeu-lhe o jovem
 
O Mestre e o rapaz sentaram-se e contemplaram a linda paisagem. 
 
Depois de alguns minutos, o Sábio disse ao rapaz:-
 - A dor existe. 
 
Mas o sabor da dor depende de onde a colocamos.
 
Quando sentir dor na alma, deve aumentar o sentido de tudo o que está á sua volta.  
 
Temos de deixar de ser do tamanho de um copo e tornarmo-nos um lago grande, amplo e sereno. 
 
Zen Budismo
 

Ciência e Amor


Ciência e Amor

A ciência incha, mas o Amor edifica."
 Paulo. (1 CORINTIOS, 8:1.)

A ciência pode estar cheia de poder, mas só o Amor beneficia. 

A ciência, em todas as épocas, conseguiu inúmeras expressões evolutivas. 

Vemo-la no mundo, exibindo realizações que pareciam quase inatingíveis. 

Máquinas enormes cruzam os ares e o fundo dos oceanos. 

A palavra é transmitida, sem fios, a longas distâncias. 

A imprensa difunde raciocínios mundiais. 

Mas, para essa mesma ciência pouco importa que o homem lhe use os frutos para o bem ou para o mal. 

Não compreende o desinteresse, nem as finalidades santas. 

O Amor, porém, aproxima-se de seus labores e retifica-os, conferindo-lhe a consciência do bem. 

Ensina que cada máquina deve servir como utilidade divina, no caminho dos homens para Deus, que somente se deveria transmitir a palavra edificante como dádiva do Altíssimo, que apenas seria justa a publicação dos raciocínios elevados para o esforço redentor das criaturas. 

Se a ciência descobre explosivos, esclarece o amor quanto à utilização deles na abertura de estradas que liguem os povos; se a primeira confecciona um livro, ensina o segundo como gravar a verdade dor'>consoladora. 

A ciência pode concretizar muitas obras úteis, mas só o amor institui as obras mais altas. 

Não duvidamos de que a primeira, bem interpretada, possa dotar o homem de um coração corajoso; entretanto, somente o segundo pode dar um coração iluminado. 

O mundo permanece em obscuridade e sofrimento, porque a ciência foi assalariada pelo ódio, que aniquila e perverte, e só alcançará o porto de segurança quando se render plenamente ao Amor de Jesus-Cristo.

Emmanuel
Francisco Cândido Xavier

domingo, 26 de julho de 2015

A Tensão Nossa de Cada Dia

 
A Tensão Nossa de Cada Dia

Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos e eu vos aliviarei. Jesus. (Mt., 11:28.)

 Stress é um neologismo inventado por engenheiros ingleses para expressar o ponto de tensão máxima capaz de causar a ruptura de uma estrutura. 

Hoje em dia, com a explosão demográfica e o novo status-quo vigente, isto é, a Vida interpessoal, deixando aquela característica pachorrenta e morigerada dos velhos tempos de nossos avoengos para o frenesi e desassossego da atualidade, a palavra stress transcendeu sua etimologia e emprego inicial e hoje é sinônimo do mal do século. 

O stress tem motivado a maior parte das doenças que acometem o homem moderno...

 José M. Martins que fez doutorado em Psicologia Clínica nos U.S. afirma:-

 (...) Ao longo de sua Vida o homem moderno vai se repletando de lixo psicológico, ou seja:-
- Acumula na intimidade da personalidade situações psicológicas não equacionadas que, num processo de somatização provocam, a longo prazo, a implosão do stress. 

O corpo humano possui defesas naturais para situações de conflito, mas são defesas que têm as suas limitações. 

O arsenal defensivo presto se esgota e o indivíduo fica à mercê dos desgastes perniciosos.

 O stress, segundo Martins:-
 - (...) é uma resposta de alerta diante de uma ameaça:-

- O coração dispara, o sangue foge das superfícies (colapso periférico) e a criatura fica pronta para atacar ou fugir como o homem primitivo ficava diante das feras. 

Há descarga de hormônios no organismo, a musculatura fica tensa, pronta para a ação. 

O organismo tem um dispositivo automático regulador do desarme dessa tensão, mas se a situação se repete com muita freqüência, sem a respectiva resposta do esgotamento da tensão, o stress se torna crônico e daí surgem as doenças. 

Se a pessoa dilui a carga descarga hormonal em uma conseqüente ação de defesa ou ataque, respondendo adequadamente ao conflito que a gerou, a situação passa, equaciona-se a situação estressante, e o seu organismo se reequilibra, voltando à normalidade.

Eliminar ou diminuir o stress nem sempre significa descansar, tirar férias, segundo ensina o psicólogo:-
 - (...) As pessoas precisam reaprender ou permitir que aconteçam os períodos de restauração. 


E esse período só ocorre se houver a expressão emocional. 

Faz-se mister uma aprendizagem específica das relações da emoção com o corpo. 

A mesma parte do sistema nervoso que coordena a relação emocional é responsável, também, pelo funcionamento da digestão, da circulação, etc... 

Chama-se Sistema Nervoso Autônomo (SNA). 

Isso quer dizer que, pela lei natural, é um sistema independente, que deveria funcionar por si próprio, mas, nós estamos sempre tentando interferir nele com reações do tipo:-
- Não posso, não devo...

O stress em si não é problema. 

O problema é a forma como a pessoa reage a ele, tentando bloquear o sistema nervoso autônomo

Portanto, não é uma situação externa que leva à doença:-
- O que nos faz adoecer é o jeito como a gente lida com a gente mesmo. 

 Há que se permitir - cada um - o seu momento de stacato. 


Temos que ter a nossa ilha de sossego interno; parar as correrias, as azáfamas... 

 A Prece e a Meditação são componentes importantes de nosso arsenal defensivo; uma Leitura Edificante, uma Música Suave, Relaxante, também atendem à nossa necessidade de refazimento. 


Quando, porém, toda a nossa munição foi gasta e o desassossego íntimo continua; quando não estamos mais sabendo lidar conosco mesmos, recorramos a Jesus, o Médico das Almas, lembrando-nos de Suas dor'>consoladoras palavras:-
- Vinde a mim, todos que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. 

 O auto-conhecimento é outro expressivo fator de combate ao stress ; e Sócrates identificando isso, propalou alto e bom som a frase que encontrou gravada no Templo de Delfos, na Grécia:-

- Conhece-te a ti mesmo. 

 Hoje em dia, a psicologia vem reafirmando a necessidade de viajarmos aos escaninhos interiores do Self.

 Segundo o psicólogo espírita Adenáuer Novaes (1), 
- (...) A mente humana cria mecanismos de defesa para seguir as tendências arquetípicas, face à necessidade de manutenção do complexo do ego, que, ao longo do processo evolutivo, vai se estruturando com muita autonomia, e, enquanto não se encontra fortalecido, evita o desabrochar da verdadeira personalidade que é o Espírito imortal. 

 A própria Vida nos ensina que devemos encontrar nossa via pessoal, que se constitui na descoberta do próprio caminho traçado por Deus. 


Essa via é o fio condutor de nossas Vidas. 

Somos como a seta do arqueiro que não sabe em que direção vai, mas ela é previamente estabelecida e obedece ao impulso inicial de ir sempre para a frente. 

 Disse Jesus:-

- Todo aquele, pois, que ouve as minhas palavras e as pratica, será comparado a um homem prudente, que edificou a sua casa sobre a rocha. 

Certamente que Seu objetivo não é nos ensinar técnicas de construção de fundação de casas. 

Ele apenas se utiliza de uma comparação de solidez da rocha à maturidade de quem segue e pratica os Seus ensinamentos. 

 Do ponto de vista psicológico, percebe-se que Ele nos leva à base do psiquismo humano, trazendo-nos a necessidade de perceber a ética'>dialética entre a prática e a teoria. 


Construir a casa sobre a rocha equipara-se a construir, na consciência, um ego estruturado sobre a segura orientação do Self. 

A consolidação do ego como agente consciente do Self é fundamental ao progresso espiritual. 

Colocar o ego em sintonia com o Self equivale a descobrir os propósitos da encarnação, isto é, o por quê e o para quê se está encarnado. 

Construir a casa sobre a rocha equivale a dizer que o processo é interno, e não externo, é profundo, e não superficial. 

 Jesus, o Inigualável Psicólogo, já nos orientava a respeito da importância do autoconhecimento como fator de alforria espiritual e liberação de toda e qualquer forma de stress ao informar que O Reino dos Céus está dentro de nós.


Encontrá-lo em nós mesmos:-
- Tal a finalidade da encarnação, 
- Tal o diploma da libertação, 
- Tal a profilaxia e ao mesmo tempo o antídoto para as enfermidades!...


 (1) Adenáuer Marcos Ferraz de Novaes 
Psicologia do Evangelho 
Cap. 18
Ed. Fundação Lar Harmonia


Rogério Coelho

Saúde


Saúde



    A Saúde é assim como a posição de uma residência que denuncia as condições do morador, ou de um instrumento que reproduz em si o zelo ou a desídia das mãos que o manejam.

    A falta cometida opera em nossa mente um estado de perturbação, ao qual não se reúnem simplesmente as forças desvairadas de nosso arrependimento, mas também as ondas de pesar e acusação da vítima e de quantos se lhe associam ao sentimento, instaurando desarmonias de vastas proporções nos centros da alma, a percutirem sobre a nossa própria instrumentação.

   Semelhante descontrole apresenta graus diferentes, provocando lesões funcionais diversas.
    A cólera e o desespero, a crueldade e a intemperança criam zonas mórbidas de natureza particular no cosmo orgânico, impondo às células a distonia(1) pela qual se anulam quase todos os recursos de defesa, abrindo-se leira fértil à cultura de micróbios patogênicos nos órgãos menos habilitados à resistência.
    É assim que, muitas vezes, a tuberculose e o câncer, a lepra e a ulceração aparecem como fenômenos secundários, residindo a causa primária no desequilíbrio dos reflexos da vida interior.
    Todos os sintomas mentais depressivos influenciam as células em estado de mitose(2), estabelecendo fatores de desagregação.
    Por outro lado, importa reconhecer que o relaxamento da nutrição constrange o corpo a pesados tributos de sofrimento.
    Enquanto encarnados, é natural que as vidas infinitesimais que nos constituem o veículo de existência retratem as substâncias que ingerimos.
    Nesse trabalho de permuta constante adquirimos imensa quantidade de bactérias patogênicas que, em se instalando comodamente no mundo celular, podem determinar moléstias infecciosas de variegados caracteres, compelindo-nos a recolher, assim, de volta, os resultados de nossa imprevidência.
    Mas não é somente aí, no domínio das causas visíveis, que se originam os processos patológicos multiformes.
    Nossas emoções doentias mais profundas, quaisquer que sejam, geram estados enfermiços.

  Os reflexos dos sentimentos menos dignos que alimentamos voltam-se sobre nós mesmos, depois de convertidos em ondas mentais, tumultuando o serviço das células nervosas que, instaladas na pele, nas vísceras, na medula e no tronco cerebral, desempenham as mais avançadas funções técnicas; acentue-se, ainda, que esses reflexos menos felizes, em se derramando sobre o córtex encefálico, produzem alucinações que podem variar da fobia oculta à loucura manifesta, pelas quais os reflexos daqueles companheiros encarnados ou desencarnados, que se nos conjugam ao modo de proceder e de ser, nos atingem com sugestões destruidoras, diretas ou indiretas, conduzindo-nos a deploráveis fenômenos de alienação mental, na obsessão comum, ainda mesmo quando no jogo das aparências possamos aparecer como pessoas espiritualmente sadias.
    Não nos esqueçamos, assim, de que apenas o sentimento reto pode esboçar o reto pensamento, sem os quais a alma adoece pela carência de equilíbrio interior, imprimindo no aparelho somático os desvarios e as perturbações que lhe são consequentes. 


Livro:- Pensamento e Vida 
 Emmanuel 
 Chico Xavier

1 - Sinônimos:- coreoatetose. movimentos das pernas e braços - incontroláveis, movimentos involuntários lentos dos grupos dos grandes músculos
Distonia é um tipo de movimento involuntário que pode ocorrer em qualquer região do corpo de maneira localizada (focal) ou mesmo generalizada e se caracteriza por uma contração de músculos agonistas (favoráveis ao movimento) e antagonistas (desfavoráveis ao movimento) simultaneamente. 
Em geral, esta contração involuntária em desarmônica dos músculos provoca postura anormais do segmento do corpo envolvido (cabeça, mão, tronco ou pé) e está frequentemente associado a dor. 
- http://www.minhavida.com.br/saude/temas/distonia


2 -  Mitose é o processo de divisão celular pelo qual uma célula eucarionte origina, em sequência ordenada de etapas, duas células-filhas cromossomica e geneticamente idênticas.
 - http://www.brasilescola.com/biologia/mitose.htm