Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

Aprender e Refazer


                                    Aprender e Refazer


 
Todos os Espíritos desencarnados, que se atrasam em pesadelos da revolta, acordam, um dia.

Surge-lhes o arrependimento, no âmago do ser, em lágrimas jubilosas, quais se fossem prisioneiros repentinamente libertos.

Derruída, a masmorra de trevas em que jaziam encadeados, respiram, enfim, a grande emancipação, junto dos amigos que lhes estendem os braços. 
 
Observam, porém, a sombra que ainda carregam, contrastando com a luz em que se banham, transfigurados, e que suspiram por merecer; sentem-se, ai, na condição de pássaros mutilados, a reconhecerem o valor da experiência física em que lhes cabe refazer as próprias asas, e volvem, ansiosos, à procura do antigo ninho de serviço e de amor, que os alente e restaure. 
 
Quase sempre, contudo, ensejos passaram, paisagens queridas alteraram-se totalmente, facilidades sumiram e afetos abandonados evoluíram noutros rumos...

Ainda assim, é necessário lutar na conquista do recomeço.

Personalidades do poder transitório, que abusaram do povo, assistem às privações das classes humildes, verificando o martírio silencioso dos que se levantam cada dia, para a contemplação da própria miséria; avarentos que rolaram no ouro regressam às paredes amoedadas dos descendentes, acompanhando os mendigos que lhes recorrem à caridade, anotando quanto dói suplicar mi-galha a corações petrificados no orgulho ; escritores que se faziam especialistas da calúnia ou do escândalo tornam à presença dos seus próprios leitores, examinando os entorpecentes e corrosivos mentais que segregavam, impunes ; pais e mães displicentes ou desumanos voltam ao reduto doméstico dos rebentos desorientados, considerando as raízes da viciação ou da crueldade, plantadas por eles mesmos ; malfeitores, que caíram na delinqüência, socorrem as vitimas de criminosos vulgares, avaliando os processos de sofrimento com que supliciavam a carne e a alma dos semelhantes...

Mas isso não basta.

Depois do aprendizado, é preciso retomar o campo de ação, renascer e ressarcir, progredir e aprimorar, solvendo débito por débito perante a Lei.

Companheiro do mundo, se o conhecimento da reencarnação já te felicita, sabes que a existência na Terra é preciosa bolsa de trabalho e de estudo, com amplos recursos de pagamento.

Assim pois, seja qual seja a provação que te assinala o caminho, sofre, amando, e agradece a Deus.

Livro:-  A Justiça Divina
Emmanuel
Francisco Cândido Xavier
 

O Que é e como ocorre a Psicografia?


 
O Que é e como ocorre a Psicografia?

Como ocorre a psicografia?

Entenda como ocorre o fenômeno da psicografia, segundo a doutrina espírita

A psicografia é a mediunidade pela qual os espíritos influenciam a pessoa, levando-a a escrever. 

Os que a possuem são denominados médiuns escreventes ou psicógrafos.

Uma das vantagens da psicografia é ser o mais simples, cômodo e, sobretudo, completo de todos os meios de comunicação. 

Outra vantagem é que não pode ser alterada e não fica na dependência da memória ou da interpretação dos participantes da reunião (como no caso da mensagem oral). 

Além disso, a análise e a crítica às mensagens se torna mais fácil, permitindo um estudo acurado da mensagem quanto ao estilo, ao conteúdo e às idéias. 

Pode ainda ser comparada com outras ditadas anteriormente pelo mesmo espírito.

Classificação da psicografia

Conforme a mecânica do processo mediúnico, os médiuns psicógrafos podem ser classificados em três tipos:-
- Intuitivo, Semi-mecânico e Mecânico.

Intuitivo

Representando 70% dos médiuns psicógrafos, o médium intuitivo não abandona o corpo físico no momento em que escreve as mensagens dos espíritos. 

Neste caso, o espírito não atua sobre a mão para movê-la, atua sobre a alma do médium, identificando-se com ela e lhe transmitindo suas idéias e vontades. 

O médium as capta e, voluntariamente, escreve.

Portanto, tem conhecimento antecipado, mas o que escreve não é seu. 

Age como um intérprete que, para transmitir o pensamento, precisa compreendê-lo, apropriar-se dele e traduzi-lo. 

O pensamento não é seu, apenas lhe atravessa o cérebro. 

No início, o médium confunde com seu próprio pensamento e as mensagens, às vezes, extrapolam o conhecimento do médium.

Semi-mecânico

Os médiuns semi-mecânicos, que representam 28% dos médiuns psicógrafos, também não abandonam o corpo físico ao escreverem as mensagens. 

O espírito atua sobre a mão do médium, que não perde o controle desta, mas recebe uma espécie de impulsão.

O médium participa tanto da mediunidade mecânica como da intuitiva, pois escreve recebendo parte do pensamento dos espíritos pela comunicação e contato perispiritual, ao mesmo tempo em que outra parte é articulada pelos comunicantes, independentemente de sua vontade.

Os semi-mecânicos têm consciência do que escrevem à medida que as palavras vão sendo escritas. 

O médium tem um conhecimento parcial daquilo que lhe atravessa o cérebro perispiritual, mas passa a ignorar os trechos que lhe são escritos mecanicamente, sem fluir pelo cérebro físico.

Mecânico

Caso raro entre os médiuns psicógrafos (2%), os médiuns mecânicos, a exemplo dos outros dois tipos, não abandonam o corpo físico no momento de escrever as mensagens. 

O espírito desencarnado atua sobre gânglios nervosos à altura do omoplata e, dessa forma, age diretamente sobre a mão do médium, impulsionando-a. 

Esse impulso independe da vontade do médium, ou seja, enquanto o espírito tem alguma coisa a escrever, movimenta a mão do médium sem interrupção.

Certos médiuns mecânicos chegam a trabalhar com ambas as mãos ao mesmo tempo e sob a ação simultânea de duas entidades. 

E em condições excepcionais, o médium ainda pode palestrar com os presentes sobre assunto completamente diferente do que psicografa. 

Nesse caso, o espírito comunicante consegue escrever na forma que era peculiar na vida física.

O médium mecânico não sabe o que sua mão escreve. Somente depois, ao ler, é que ele vai tomar conhecimento da mensagem. 

A escrita mecânica costuma ser célere, muito rápida.

Mecanismo mediúnico da psicografia

O mentor espiritual responsável pela preparação do fenômeno da psicografia aproxima-se do médium e lhe aplica forças magnéticas sobre seu chacra coronário, que sensibiliza e ativa a glândula pineal, fazendo-a produzir um hormônio chamado melatonina. 

A melatonina interage com os neurônios, tendo um efeito sedativo. 

Em seguida, a melatonina é direcionada para a parte do córtex cerebral responsável pela coordenação motora, que vai ficar sob seu efeito, ou seja, sedada. 

Assim, o médium perde o comando sobre os órgãos da coordenação motora, permitindo que outro espírito se ligue a este sistema sensitivo e o utilize.

Depois, os espíritos auxiliares aproximam o espírito que irá se manifestar pela psicografia e fazem a ligação perispiritual aos órgãos sensoriais do movimento dos braços do médium, através do chacra Umeral. 

O espírito comunicante temporariamente se apossa dos gânglios nervosos à altura do omoplata do médium, apropriando-se de seu mundo sensitivo e conseguindo se expressar pela escrita.

Fonte: Revista Cristã de Espiritismo, edição especial.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Frases Breves


Frases Breves

Distribui do teu dinheiro
Socorros daquilo ou disso
Mas espalha, sobre tudo
A benção do teu serviço.

Alguém te enxovalha? Esquece.
Ampara a quem te magoa.
O bem puro e invariável,
É força que aperfeiçoa.

O tempo eleva-te os passos
Mas se não queres subir,
O tempo jamais te impede
A vocação de cair.

Quem do palácio faustoso
Aos pobres humilha e arrasa
Renascerá de futuro
No quintal da própria casa.

Controla-te e serve mais
Se a cólera te domina.
Moderação e trabalho
São gênios da medicina.

Seguindo o Mestre que amamos,
A quem te fere a injuria
Perdoa setenta vezes
Sete vezes cada dia.

Onde há fala sem proveito
Sofre o tempo escárnio e furto,
Onde a conversa é comprida
O serviço é sempre curto.

Alivia com bondade
A dor alheia ferida.
Toda verdade imprudente
Alarga os males da vida.

Se a tormenta está rugindo
Continua calmo e brando.
Não olvides na viagem
Que Jesus está velando.

Livro:- Orvalho de Luz
Casimiro Cunha
Francisco Cândido Xavier

Conselho de Vó: A Cenoura, o Ovo e o Café...


(Imagem do Google)

Conselho de Vó:-

- A Cenoura, o Ovo e o Café...

Uma jovem foi conversar com sua avó, e contou sobre o quanto as coisas estavam difíceis na sua vida - o marido a havia traído e ela estava arrasada. 

Ela não sabia o que ia fazer e queria desistir. 

Ela estava cansada de lutar e brigar. 

Parecia que assim que um problema estava resolvido, um outro surgia. 

Sua avó a levou para a cozinha. 

Encheu três panelas com água e colocou cada uma delas no fogão. 

Assim que a água começou a ferver, colocou em uma das panelas cenouras, em outra colocou ovos, e na última colocou café, sem dizer uma palavra.

 

Cerca de vinte minutos depois, ela desligou o fogão, colocou as cenouras em uma tigela e os ovos em outra. 
Então pegou o café e derramou o líquido em uma terceira tigela. 
Virando-se para a neta, ela disse:-
- "Diga-me o que você vê."
"Cenouras, ovos e café," ela respondeu.
Sua avó trouxe as tigelas para mais perto e pediu que a neta experimentasse as cenouras. 
Ela obedeceu e notou que as cenouras estavam macias. 
A avó então pediu que ela pegasse um ovo e o quebrasse. 
Depois de retirar a casca, ela observou o ovo cozido. 
Finalmente, pediu que a neta saboreasse o café. 
A neta sorriu ao provar seu aroma delicioso, e perguntou:-
- "O que significa isso, vovó?"
Sua avó explicou que cada um deles havia enfrentado a mesma adversidade:-
- Agua fervente. 
E cada um reagiu de forma diferente. 
A cenoura era forte, firme e inflexível. 
No entanto, após ter sido submetida à água fervente, amoleceu e se tornou frágil. 
Os ovos eram frágeis - sua casca fina protegia o líquido no interior, mas depois de colocados na água fervendo, seu interior se tornou mais rijo. 
No entanto, o pó de café foi o único que, depois de colocado na água, mudou a água.
"Qual deles é você?", perguntou a avó. 
"Quando a adversidade bate à sua porta, como você responde? 
Você é uma cenoura, um ovo ou o café?
Pense nisso:-
- Quem sou eu? 
- Sou como a cenoura que parece forte, mas murcho com a dor e a adversidade? 
- Fico frágil e perco a força?
Será que sou o ovo, que começa com um interior maleável, mas muda com o calor? 
Será que eu tenho um espírito maleável, mas depois de uma morte, uma separação, uma dificuldade financeira ou algum outro julgamento, eu me torno mais difícil e dura? 
Será que minha casca parece a mesma por fora, mas no interior estou mais amarga, com o espírito e coração endurecidos?

Ou eu sou como o pó de café, que muda a água quente - a própria circunstância que traz a dor? 
Quando a água fica quente, ele libera a fragrância e o sabor. 
Se você é como o café, quando as coisas estão no seu pior, você melhora e muda a situação em torno de você. 
Quando o momento é de escuridão e os obstáculos são mais difíceis, você se eleva a um outro nível?"

E você? 
Como lida com a adversidade? 
Você é uma cenoura, um ovo ou o café?

Espero que você tenha felicidade suficiente para lhe trazer a doçura, obstáculos o suficiente para lhe trazer a força, tristeza o suficiente para mantê-lo humano, e esperança suficiente para fazer você feliz.

As pessoas mais felizes não têm necessariamente o melhor de tudo - elas simplesmente aproveitam ao máximo tudo o que vem em seu caminho. 
Que todos nós possamos ser como o café!
 

segunda-feira, 29 de agosto de 2016

Qual é a aparência dos espíritos ?


 
Qual é a aparência dos  espíritos ?

...Podendo tomar todas as aparências, o Espírito se apresenta sob a que melhor o faça reconhecível, se tal é o seu desejo. 

Assim, embora como Espírito nenhum defeito corpóreo tenha, ele se mostrará estropiado, coxo, corcunda, ferido, com cicatrizes, se isso for necessário à prova da sua identidade. 

Coisa interessante é que, salvo em circunstâncias especiais, as partes menos acentuadas são os membros inferiores, enquanto que a cabeça, o tronco, os braços e as mãos são sempre claramente desenhados. 

Daí vem que quase nunca são vistos a andar, mas a deslizar como sombras.

Quanto às vestes, compõem-se ordinariamente de um amontoado de pano, terminando em longo pregueado flutuante.

Com uma cabeleira ondulante e graciosa se apresentam os Espíritos que nada conservam das coisas terrenas.

Os Espíritos vulgares, porém, os que aqui conhecemos aparecem com os trajos que usavam no último período de sua existência.

Freqüentemente, mostram atributos característicos da elevação que alcançaram, como uma auréola, ou asas, os que possam ser tidos por anjos, ao passo que outros trazem os sinais Indicativos de suas ocupações terrenas.

Assim, um guerreiro aparecerá com a sua armadura, um sábio com livros, um assassino com um punhal, etc.

Os Espíritos superiores têm uma figura bela, nobre e serena; os mais inferiores denotam alguma coisa de feroz e bestial, não sendo raro revelarem ainda os vestígios dos crimes que praticaram, ou dos suplícios que padeceram.

REF:O LIVRO DOS MEDIUNS CAPÍTULO VI
ALLAN KARDEC

10 coisas que os obsessores mais gostam que você faça !!!!


10 coisas que os obsessores mais gostam que você faça !!!!


Que você minta, que não viva a verdade em cada ato, que não faça da vida aquilo que gosta, que procure preponderar os interesses materiais em relação aos conscienciais e que jamais cumpra com sua palavra.

Que você tenha dúvida, que se sinta inseguro o tempo todo e que não tenha fé na vida, nas pessoas e nas possibilidades que o universo nos
oferece.

Que você não estabeleça uma conexão com Deus. 

Que você acredite que só se vive uma vida. 

Em especial, que você se concentre em aproveitar a vida no sentido de apenas se divertir o tempo todo. 

Principalmente, que você não dê atenção a evolução do amor e da consciência. 

Quanto menos você pensar e agir no sentido de realizar a missão da sua alma, que é o propósito da sua existência, mais você agrada e facilita o trabalho dos obsessores.

Que você não se preocupe jamais com os outros. 

Que não pense em caridade, em bem-estar alheio, em colaborar para a formação de uma sociedade mais digna, justa e elevada. 

Quanto mais você pensa unicamente nos seus interesses mundanos, mais você agrada e facilita o trabalho deles.

Que você jamais perdoe, que sinta muita raiva e desejo de vingar-se das pessoas as quais lhe fizeram mal. 

Além disso, que você faça valer a sua palavra a qualquer preço, sem compaixão, sem paciência e sem respeito. 

O tipo de campo de energia produzido por esses sentimentos alimenta muito a força dos obsessores, oferecendo a eles alimento, energia e campo de ação para suas investidas nefastas.

Que você jamais estude e que nunca busque o desenvolvimento de seus potenciais. 

Em especial que você seja acomodado, preguiçoso e sem iniciativa. 

Quanto menos você cuidar do seu corpo, da sua mente, das suas emoções e do seu espírito, mais você ajudará a facilitar o trabalho. 

Quanto mais alienado e cético você for, melhor!

Que você seja fanático, determinista, inflexível, convicto e fascinado. 

Quanto menos tolerância, equilíbrio, leveza e sensatez você tiver nos seus atos, mais você contribuirá as estratégias dos obsessores.

Que você elimine da sua vida a prece, a meditação e qualquer tipo de prática espiritual. 

De preferência, que você substitua essas práticas por vícios como drogas, álcool, fumo, alimentação desequilibrada, jogos e sexo promíscuo. 

Quanto mais você abandonar práticas saudáveis, mais você contribuirá para abrir a porta de acesso que liga os obsessores a você. 

Que a sua disciplina seja muito ruim e que você nunca tenha persistência para seguir seus objetivos, para realizar suas práticas diárias de conexão com Deus e que nunca tenha perseverança em seguir os seus sonhos.

Que jamais acredite na sua intuição e que siga apenas a voz da razão e que não confie em nada, absolutamente nada que não seja comprovado cientificamente ou que não tenha relevância acadêmica. 

Em especial, que você abandone a sua sensibilidade de perceber as coisas e situações, acreditando apenas no que você vê com os próprios olhos. 

De preferência, quando situações ruins acontecerem em sua vida, vitimize-se e rapidamente encontre um culpado, que certamente não deve ser você.

FONTE:- Revista Cristã do Espiritismo. 

São Paulo:- Editora Vivência;

domingo, 28 de agosto de 2016

Obsessão Espiritual



1-Existe relação entre obsessão e correntes mentais?

-Quem se refere à obsessão há de reportar-se, necessariamente, às correntes mentais. 

O pensamento é a base de tudo.

2-Todos temos desafetos do pretérito?

-Inegável que todos carreamos ainda, do pretérito ao presente, enorme carga de desafetos.

3-Qual a nossa posição, depois de desencarnados, quando não somos integralmente bons, nem integralmente maus?

-Quando desencarnados, em condições relativamente felizes, guardadas as justas exceções, somos equiparados a devedores em refazimento, habilitando-nos, pelo trabalho e pelo estudo, ao prosseguimento do resgate dos compromissos de retaguarda.

4-Onde somos defrontados com mais freqüência pelos desafetos do passado, na Terra ou no Plano Espiritual?

-É compreensível que seja na esfera física que mais direta e freqüentemente nos abordem aqueles mesmos Espíritos a quem ferimos ou com quem nos cumpliciamos na delinqüência.

5-Como poderíamos classificar aqueles que em outras existências nos foram inimigos ou de quem fomos adversários e que, no presente, desempenham, na base da profissão ou da família, o papel de nossos companheiros e de nossos parentes?

-São elas as testemunhas de nosso aperfeiçoamento, experimentando-nos as energias morais, quando não lhes suportamos o permanente convívio, por força das provas regenerativas que trazemos ao renascer. 


Acompanha-nos por instrumentos do progresso a que aspiramos, vigiam-nos as realizações e policiam-nos os impulsos.

6-Quando estaremos realmente em paz com todos aqueles que ainda são para nós aversões naturais ou pessoas difíceis?

-Um dia, chegaremos a agradecer-lhes a colaboração, imitando o aluno que, incomodado na escola, se rejubila, mais tarde, por haver passado sob as atenções do professor exigente.

7-Como se transformam os nossos adversários do passado?

-Nos processos da obsessão, urge reconhecer que os nossos opositores ou adversários se transformam para o bem, à medida que, de nossa parte, nos transformamos para melhor.

8-As sessões de desobsessão têm valor? Em que condições?

-Toda recomendação verbal e todo entendimento pela palavra, através das sessões de desobsessão, se revestem de profundo valor, mas somente quando autenticados pelo nosso esforço de reabilitação íntima, sem a qual todas as frases enternecedoras passarão, infrutífera, qual música emocionante sobre a vasa do charco.

9-Em que tempo e situação no podem atingir os fenômenos deprimentes da obsessão?

-Salientando-se que o pensamento é a alavanca de ligação, para o bem ou para o mal, é muito fácil perceber que os fenômenos deprimentes da obsessão podem atingir-nos, em qualquer condição e em qualquer tempo.

10-É preciso que o obsediado observe a própria vida mental para contribuir para as próprias melhorias?

-Sim. 


As correntes mentais são tão evidentes quanto as correntes elétricas, expressando potenciais de energias para realizações que nos exprimem direção, propósito ou vontade, seja para o mal ou para o bem.

11-Qual o papel do desejo, da palavra, da atividade e da ação no fenômeno obsessivo?

-Cada um de nós é acumulador por si, retendo as forças construtivas ou destrutivas que geramos. 

Desejo, palavra, atitude e ação representam eletroímãs, através dos quais atraímos forças iguais àquelas que exteriorizamos, no rumo dos semelhantes.

12-Quais as conseqüências para quem se detém em qualquer aspecto do mal?

-Deter-nos, em qualquer aspecto do mal, é aumentar-lhe a influência, sobre nós e sobre os outros.

13-Qual a relação entre as manifestações do sentimento aviltado e os desequilíbrios da personalidade?

-Todas as manifestações de sentimento aviltado quais sejam a calúnia e a maledicência, a cólera e o ciúme, a censura e o sarcasmo, a intemperança e a licenciosidade, estabelecem a comunicação espontânea com os poderes que os representa, nos círculos inferiores da natureza, criando distonias e enfermidades, em que se levantam fobias e fixações, desequilíbrios e psicoses, a evoluírem para a alienação mental declarada.

14-O que nos acontece moralmente quando emitimos um pensamento?

-Emitindo um pensamento, colocamos um agente energético em circulação, no organismo da vida – agente esse que retornará fatalmente a nós, acrescido do bem ou do mal de que o revestimos.

15-Qual a relação entre os nossos pontos vulneráveis e o retorno do mal que praticamos?

-Compreendendo-se que cada um de nós possui pontos vulneráveis, no estado evolutivo deficitário em que ainda nos encontramos, toda vez que o mal se nos associe a essa ou àquela idéia, teremos o mal de volta a nós mesmos, agravando-se doenças e fraquezas, obsessões e paixões.

16-O que recebemos dos outros?

-Assimilamos dos outros o que damos de nós.

17-Que imagens reflete o espelho da mente?

-A mente pode ser comparada a espelho vivo, que reflete as imagens que procura.

18-Qual o nexo existente entre a obsessão e os interesses da criatura?

-A obsessão, em qualquer tipo pelo qual se expresse, está fundamentalmente vinculada aos processos mentais em que se baseiam os interesses da criatura.

19-As companhias têm influência na obsessão?

-Assevera o Cristo:-

- “Busca e acharás”.
-Encontraremos, sim, os companheiros que buscamos, seja par ao bem ou para o mal.

20-Qual a solução mais simples ao problema da obsessão?

-Consagremo-nos à construção do bem de todos; cada dia e cada hora, porquanto caminhar entre Espíritos nobres ou desequilibrados; sejam eles encarnados ou desencarnados, será sempre questão de escolha e sintonia.
 
 Leis de Amor
Emmanuel

Aprenda a ver a Aura




A aura é um campo energético que envolve o nosso corpo físico e nos dá toda a leitura emocional do nosso corpo físico. 

Nossos medos, nossas angústias, nossas raivas, enfim, todo o emocional. 

Nossa aura tem 7 faixas, cada faixa tem uma cor, cada cor está relacionada com a cor dos nossos chackras. 

Assim, quando você está de bem com a vida, num estado de espírito muito bom, as cores da aura são bem vivas e bem fortes.

A forma e a cor da aura refletem o estado físico, mental e emocional da pessoa. 

Problemas de ordem física e/ou psicológica, ao alimentar sentimentos negativos, dariam à aura uma cor escura, como o marrom; 

Cores claras significariam que a pessoa goza de boa saúde emocional. 

A aura é visualizável quando a vibração está dentro do espectro da luz entre o vermelho e o violeta. 

Emoções conscientes tendem a modificar a cor da pele da pessoa observada, dando às vezes uma impressão de alteração da sua textura. 

Estados emocionais semi-conscientes teriam maior propensão a projetar um halo luminoso, de uma distância de alguns centímetros até um metro do corpo, o que cria um efeito de campo detectável por quem esteja próximo, uma explicação para produção de simpatias ou antipatias, aparentemente gratuitas, mas que são efeitos de um fenômeno similar à influência de um campo magnético.
 
A existência da aura já foi provada cientificamente.


Exercícios para ver a aura

Método 1

Fixe seu olhar em uma cartolina de cor azul por 5 minutos, evitando ao máximo piscar os olhos. 

Em seguida, olhe para a pessoa que deverá estar na frente de um fundo branco. 

Você verá a imagem da sua aura.

Método 2

Esta técnica é bem simples pois você usará sua intuição. Coloque-se na frente da pessoa. 

Fixe seu olhar nos intercílios (entre os olhos). 

Conte até 5 e feche os olhos por alguns segundos.

Depois, fixe sua atenção no alto da cabeça da pessoa que está na sua frente. 

Conte até 5 novamente. 

Feche os olhos e pergunte a si mesmo, mentalmente:-
- "Qual a cor da aura que vejo?".

Como fortificar sua aura?-


Tome cuidado com sentimentos constantes de ciúme, raiva, ódio ou inveja, pois estes podem atuar negativamente sobre o equilíbrio do seu campo energético.

- Tente combater ao máximo as situações de estresse, se possível através de exercícios físicos ou de relaxamento, como a meditação.

- Caminhe todos os dias pela manhã (se possível por 20 minutos).

- Viva situações que salientem o seu lado alegre.

- Uma vez ao mês, faça o banho de água com sal.

- Faça orações, pois estas expandem seu corpo físico, já que a prece serve como um oxigênio da alma.

Entenda o significado das cores da sua aura:-

Verde:

Autoconfiança, capacidade de resolver problemas e de perdoar e de amar a paz; sensibilidade. 

É organizador, planejador e estrategista. 

A predominância da cor verde na aura das pessoas indica saúde e vigor. 

Esse tom costuma aparecer com grande intensidade na região da cabeça, pois está associado á atividade mental. 

Nos animais, a aura verde indica mansidão. 

Nas plantas, demonstra a emissão de fortes ondas de energia positiva, sendo muito comum nos vegetais dotados de propriedades curativas. 

Os objetos de aura verde são de uma autêntica fonte de positividade. 

Costumam apresentar esse tom depois de terem sido tocados por pessoas que estão de bem com a vida.




Amarela:
Capacidade de dar e receber; ter esperanças; a saúde e a família desempenham um papel importante. 

Tem o dom de trabalhar em grupo harmoniosamente. 

O amarelo é uma das cores cinestésicas do espectro; isso significa que uma pessoa com aura desta cor tem uma reação física antes de ter uma resposta emocional ou intelectual. 

Quando ele entra numa sala cheia de gente, sabe de imediato se quer permanecer ou não. 

A predominância da cor amarela na aura das pessoas indica inteligência, facilidade para se comunicar e para aprender e supremacia da razão sobre a emoção. 

Nos animais, pode ser sinal de doença, debilidade física ou tristeza.

Nas plantas significa falta de vitalidade, especialmente se a tonalidade do amarelo for muito fraca. 

Já os objetos de aura amarela costumam ser dotados de pouca energia ou emitir vibrações ruins.
Azul:

Capacidade de cura através das próprias energias mentais e espirituais; age sobre os outros de modo agradável e calmante; altos ideais de vida; sinceridade. 

O Azul personifica as características do cuidado e do carinho. 

É a cor da aura que mais se preocupa em ajudar os outros. 

Predominância da cor azul na aura das pessoas indica paz interior, harmonia, saúde equilibrada. 

Bem estar, descanso e autoconfiança. 

 Geralmente se manifesta com maior intensidade após um ato sexual satisfatório e durante o sono. 

Nos animais, a aura azul é sinal de felicidade e de satisfação com o tratamento que vêm recebendo do dono. 

Nas plantas, indica propriedades tranqüilizantes e analgésicas. 

Nos objetos, pode ser interpretadas como uma emanação de fluidos positivos.
  
Laranja:
Sua busca espiritual é, na verdade, uma busca de um sentido de vida além de si mesmo. 

A predominância da cor laranja na aura das pessoas indica capacidade de realização, sensualidade, boa saúde, versatilidade e dinamismo. 

Nos animais é sinal de manifestação dos instintos (fome, sede, desejo sexual). 

Nas plantas, indica a produção de sementes ou o nascer das flores. 

Nos objetos, expressa um grande potencial energético (é comum na aura de sinos e de objetos religiosos em geral).
Dourada:

Adora saber como e por que uma determinada coisa funciona, e lança mão de uma paciência infinita. 

A espiritualidade, para a pessoa de aura dourada, é o estudo da ordem superior do universo e de leis e princípios que o governam. 

Ele quer entender a organização mental, as leis ou as probabilidades que geraram a ordem no interior do caos espiritual. 

A predominância da cor dourada na aura das pessoas indica espiritualidade elevada e prosperidade. 

Ela surge com mais intensidade na região do tórax, pois está associada ao amor, qualidade inerente ao centro energético do coração. 

Nos animais, o dourado expressa felicidade. 

Nas plantas, simboliza suavidade e fluidos positivos. 

Nos objetos, mostra que foram tocados por uma pessoa bem intencionada.

Vermelha:

Ênfase no modo de vida material; sucesso alcançado através da dedicação pessoal completa; saúde física estável; tendência à irritabilidade quando contrariada. 

A predominância da cor vermelha na aura das pessoas indica vitalidade, excitação coragem e forte energia sexual. 

Porém se estiver muito concentrada num determinado ponto, pode ser sinal de um distúrbio. 

Nos animais, exprime instinto e vigor, ao passo que nas plantas está associado ao crescimento. 

Nos objetos, indica que eles foram tocados por alguém que estava entusiasmado ou ansioso e que os deixou impregnado dessa energia.

Violeta:

Espiritualidade bem desenvolvida; inspirações criativas; capacidade de transformar os sofrimentos pessoais em fatores positivos para o próprio destino. 

O violeta é a cor do espectro mais próxima do equilíbrio psíquico, emocional e espiritual em vigor no planeta neste momento. 

A predominância dessa cor na aura das pessoas é expressão de poderes mediúnicos, capacidade de compreensão, saúde e mentes equilibradas.

Quando surge nos animais, a aura violeta significa satisfação e fidelidade. 

Nas plantas, é sinal de uma força positiva tanto que as violetas e as flores de lótus que simbolizam a espiritualidade, costumam ter a aura dessa cor. 

Nos objetos, indica uma forte concentração energética, e, geralmente se manifesta depois que o objeto foi tocado por uma pessoa espiritualmente evoluída.

Prateada:

Um curandeiro, médium natural. 

Utiliza energia para transformar luz em raios que curam, seu maior desafio é aprender a se conhecer e descobrir seus dons especiais.

Anil Índigo:

A aguda perspicácia intelectual é um dos aspectos mais gratificantes e mais exasperantes, é brilhante e inquiridor, com uma inteligência que vai muito além dos conceitos mais tradicionais.

Cristal:

A predominância dessa cor (uma espécie de névoa brilhante e branca) na aura das pessoas indica dons telepáticos, poder de cura, para normalidade, pureza e bondade. 
 
Costuma se manifestar com maior força nas mãos de massagistas e outras pessoas que lidam com cura. 
 
Nos animais é sinal de capacidade de adaptação. 
 
Nas plantas, a aura cristal tanto pode significar positividade quanto falta de vigor e vulnerabilidade. 
 
E, nos objetos, a aura cristal, expressa o poder de receber e emanar energias.

Banho de água e sal:

O banho de água e sal é excelente para você expandir sua aura.
 
Primeiramente, tome o seu banho de costume, deixando ao lado um balde com água morna e sal. 
 
De cócoras, jogue a água do balde do pescoço para baixo com ambas as mãos. 
 
Não é necessário jogar na cabeça, pois nada de ruim permanece nesse ponto do nosso corpo. 
 
Na moleira localiza-se o chackra (ponto energético) do astral.

Mentalize uma oração.

Oração para Limpeza Espiritual e energética .
 
Eu, ( ), solicito à Deus encarecidamente e humildemente, que todos os trabalhos espirituais energéticos negativos, pensamentos sentimentos negativos, energias negativos, invejas, feitiços, encantamentos, magias, invocações ou conjurações feitos para minha pessoa (N.C.), sejam à partir
deste instante, desmagnetizados,desfeitos, destruídos, desmaterializados e desenergizados, em todos os tempos, todos os espaços e em todas as dimensões, se for da vontade de Deus.

Que Assim Seja!
Assim Será!
Assim É!
DEUS, LUZ, DEUS, LUZ, DEUS!
(Nome completo da pessoa que esta fazendo a oração)

Também não há necessidade de esfregar a água e o sal, já que o banho não atua no corpo físico, mas sim no corpo astral. 
 
Jogue a água com sal sobre o seu corpo, concentrando uma atenção toda especial em seu chackra solar, localizado no umbigo, por onde é absorvida maior quantidade de energia negativa. 
 
Após jogar a água em seu corpo, permaneça mais um pouco de cócoras. 
 
Depois, abra a torneira do chuveiro e tome um segundo banho normalmente. 
 
Para se enxugar, dê batidinhas de leve com a toalha e se vista preferencialmente com roupas claras.

http://reikicuraholistica.blogspot.pt/2011/07/aprendendo-ver-aura.html

Image:http://luanaferreira.com/archives/1776" src="https://fbcdn-sphotos-e-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash3/t1/p480x480/1233388_395596240569587_1664974909_n.jpg" />
— com Ivone Kuroishi.