Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 31 de maio de 2014

O Livro Perdido



O Livro Perdido

Em certa casa, Maria ajudava como empregada doméstica.

 Como a dona Celina, trabalhasse fora, Maria ficava responsável por todas as tarefas.

Certo dia Joel, o filho do casal, procurou um livro e não o encontrou. 

Muito bravo, perguntou à empregada:-
— Maria, você viu meu livro de português?

— Não vi, Joel — a mulher respondeu, com atenção e carinho.

— Não? 

Eu o deixei sobre a mesa e não está mais lá! 

Preciso dele com urgência! 

A culpa é sua, pois vive a arrumar a casa e guarda tudo que encontra — gritou irritado.

Maria recebeu a carga de vibrações de raiva do rapazinho e, sentindo grande mal-estar, foi para seu quarto e deixou que lágrimas doloridas lhe descessem pelas faces.

Ao chegar para o almoço, Celina encontrou tudo quieto e não sentiu o cheiro bom de comida. 

Sobre o fogão, nenhuma panela. 

Surpresa e preocupada, procurou pela auxiliar, encontrando-a em seu quartinho, deitada.

— O que houve, Maria? 

Você está doente? — indagou solícita.

Enxugando as lágrimas do rosto, Maria respondeu serena:-
— Não houve nada, Dona Celina. 

Tive um mal-estar, mas já passou. 

Nem consegui fazer o almoço hoje, mas tem o suficiente na geladeira. 

Vou esquentar a comida.

— Não. 

Fique deitada, Maria. 

Eu faço isso.

Celina foi para a cozinha e colocou no fogo as panelas de arroz e feijão. 

Enquanto isso fez uma omelete, e preparou uma salada. 

Eliseu, seu marido, havia chegado e ela foi chamar o filho, que estava no quarto.

Encontrou Joel muito bravo. 

O quarto estava todo desarrumado. 

As prateleiras vazias e os livros no chão. 

As roupas, jogadas para todo lado. 

 Espantada, a mãe perguntou:-

 

— Meu filho, o que está acontecendo? 

Parece que passou um furacão por aqui!

Muito irritado, o rapazinho pôs-se a acusar:-
— Foi a Maria, mãe, tenho certeza. 

Ela escondeu meu livro de português e eu não o acho em lugar algum! 

Preciso urgentemente dele para estudar! 

 Não sei mais onde procurar!...

A mãe abraçou o filho, que soluçava, sentou-se com ele na cama e acalmou-o:-
— Fique tranquilo, Joel. 

Encontraremos seu livro. 

Mas agora entendo o mal-estar da Maria, que está no leito, sem condições de levantar e com o rosto inchado de tato chorar. 

Você andou brigando com ela, não é?

— Mas ela é a culpada, mamãe! 

Ela tem que achar meu livro!...

Celina compreendeu o que acontecera e, diante da raiva dele, achou que era hora de esclarecer tudo. 

Explicou ao filho:-
— Joel, tenha paciência com Maria. 

Você não sabe, mas ela veio para nossa casa porque a família dela morreu numa enchente. 

Quando chegou à cidade, bateu em nossa porta com um bebê nos braços e pediu comida. 

Estava morta de fome. 

Fiz um prato para ela e, enquanto comia, conversávamos. 

Pareceu-me boa moça e ofereci-lhe um emprego, que ela aceitou, satisfeita. 

Depois, cheia de vergonha, explicou que tinha um problema:-
- Ela era analfabeta, mas perguntou se poderia ficar assim mesmo, ao que eu respondi que não tinha problema. 

Depois, poderia frequentar uma escola noturna, e ela ficou feliz da vida.

— Mãe, quer dizer que a Maria não é alfabetizada? — indagou o rapazinho, penalizado.

— Não, meu filho. 

Ela tem vergonha da sua condição de analfabeta. 

Durante esses anos, sempre que eu tocava no assunto, ela dizia que não tinha tempo, que quando desse, resolveria esse assunto. 

E o tempo foi passando...

Com os olhos marejados de pranto, Joel murmurou:-
 — Mas... 

E o bebê, o que aconteceu com ele?!...

A mãe fitou-o com os olhos úmidos e respondeu:-
— Você é esse bebê, Joel. 

Como ela não tivesse condições de cuidar do filho, sugeriu que eu e seu pai o adotássemos.

 Assim, você foi registrado em nosso nome e passou a ter duas mães. 

Graças a Deus, chegou a hora de você saber disso, meu filho.

Surpreso com a situação e chorando ao pensar no que tinha feito, Joel murmurou:-
— Mãe, eu fui muito mau com Maria. 

Acusei-a de ter escondido meu livro. 

Agora entendo como ela deve ter ficado magoada comigo. 

Eu a feri profundamente. 

Vou falar com ela.

— Vá, meu filho. 

Maria merece todo o seu carinho.

Joel foi até o quarto de Maria e encontrou-a sentada na cama, pensativa. 

Ao vê-lo, ela desculpou-se pelo sumiço do livro, ao que ele respondeu dando-lhe um abraço:-
— Perdoe-me, Maria. 

A culpa não é sua. 

Eu é que não cuido das minhas coisas! 

Ignorava que você não sabe ler. 

Desculpe-me. 

Olhe, gostaria que eu lhe ensinasse a ler e escrever?

Cheia de contentamento, ela respondeu:-
— É o que mais quero nesta vida, Joel. 

Obrigada, muito obrigada.

Alegres, eles se dirigiram à copa, onde a mãe já arrumara a mesa e colocava os pratos com a comida. 

Sentaram-se todos para almoçar, e Joel quis fazer a oração.



— Senhor Jesus, nós Te agradecemos por mais este dia, pelo alimento que vamos comer e pela presença da minha mãe Maria, que enriquece com sua luz nossa casa. 

E que eu possa ajudá-la, dando-lhe muito amor, como ela tem nos ajudado há tantos anos.

Maria, surpresa e cheia de emoção, compreendendo que ele agora sabia a verdade, abraçou o filho com muito amor.

Mais tarde, arrumando a bagunça do seu quarto, Joel encontrou o livro debaixo da cama. 

Lembrou-se então de que, estudando à noite, dormira com o livro na mão, que escorregara para debaixo da cama.

O mais importante é que agora Joel estava feliz com as duas mães que Deus lhe dera de presente. 


MEIMEI
Célia X. de Camargo
  31/03/2014
Fonte: Revista "O Consolador"

Medicamento Eficaz


Medicamento Eficaz

sexta-feira, 30 de maio de 2014

Amor


Amor

Oração do Perdão



Oração do Perdão

Masaharu Taniguchi com Profª Teruko
  1. Foi um líder religioso japonês, fundador da Seicho-No-Ie. 
    Por causa de seu profundo amor e compaixão pela humanidade, ele sofria com as várias contradições deste mundo, onde os fracos se tornam vítimas dos fortes. Wikipédia

  2. Nascimento: 22 de novembro de 1893, Kōbe, Hyōgo, Japão
  3.  
    Fonte:- https://www.google.com.br/search?q=masahari+taniguchi&ie=utf-8&oe=utf-8&aq=t&rls=org.mozilla:pt-BR:official&client=firefox-a&channel=sb&gfe_rd=cr&ei=eI97U93BD6mj8wfe-ICADA

quinta-feira, 29 de maio de 2014

Estamos exautos pelos Descaminhos


Estamos exaustos pelos Descaminhos 

 Senhor,

Estamos exaustos pelos descaminhos por que optamos.

Escolhemos o desamor e tombamos na decepção e na revolta.

Assegura-nos rumos novos.

Ante o convite da ilusão, fortifica-nos para fugirmos dos atalhos e aderirmos à Verdade.

Falta-nos força e coragem para amar como deveríamos. 

Por isso Te rogamos que supra nossas inibições.

Encoraja-nos a zelar com carinho por aqueles que deliberadamente não nos querem bem.

Amplia-nos o discernimento no uso do equilíbrio com quantos fortalecem com amor Tua participação em nossos passos.

Jesus, ensina-nos o amor para que vivamos no coração os sublimes sentimentos que há muito louvamos na palavra e esquecemos ou não sabemos como aplicar.

Permita-nos aprender a gostar da vida e amar a nós mesmos, enaltecendo o mundo com a cooperação na Obra Excelsa do Pai e celebrando a dádiva da vida em nossos caminhos de cada dia.

Pela súplica sincera que brota de nossa alma nesta hora, de nós receba, hoje e sempre, a gratidão de quantos te devem tanto por receber mais que merecemos do Teu inesgotável amor.


Obrigada, Senhor!

 Livro:- Escutando Sentimentos 
 
Pelo Espírito:- Ermance Dufaux 

Psicografia:- Wanderley Soares de Oliveira
 

Prece do Coração


 
Prece do Coração 

Deus, guia-me por entre as trevas. 

Ilumina meu caminho. 

Dá-me forças para caminhar pelo estreito caminho da salvação.

Orienta-me para não me julgar nem pior, nem melhor que nínguem.

Que nenhuma injustiça me faça injusto.

Que as gratidões não me tornem ingrato.

Que nenhuma maldade que eu venha receber, me faça mal.

Que eu possa, meu Deus, preferir receber todas as injustiças e maldades a fazer uma só.

Ajuda-me a servir, mesmo nos pequenos atos, e auxilia-me a vencer o egoísmo de querer ser servido.

Ó meu Deus! 

Que seja feliz servindo com amor, sem, contudo, esquecer de fazer a felicidade de outros.

Faze de minha vida um luminoso reflexo de sua luz !

Obrigado meu Deus !

Livro:- Mistério do Sobrado 
Antonio Carlos (espírito)
 

quarta-feira, 28 de maio de 2014

Sorrisos e Palavras


Sorrisos e Palavras

Distribui sorrisos e palavras de amor aos irmãos algemados a rudes provas, como se os visses falando por teus lábios, e atravessarás os dias de tristeza ou de angústia com a luz da esperança no coração, caminhando, em rumo certo, para o reencontro feliz com todos eles, nas bênçãos de Jesus, em plena imortalidade.
Emmanuel
 

Na Construção do Futuro


Na Construção do Futuro 

"Respondeu Jesus:- 
-O Meu reino não é deste mundo..."
- JESUS - João, 18: 36.

Todo cristão, pois, firmemente crê na vida futura, mas a idéia que muitos fazem dela é ainda vaga, incompleta e por isso mesmo, falsa em diversos pontos.

Para grande número de pessoas, não há, a tal respeito, mais de que uma crença balda de certeza absoluta, donde as dúvidas e mesmo a incredulidade, o Espiritismo veio completar, nesse ponto, como em vários outros, o ensino do Cristo, fazendo-o, quando os homens já se mostram maduros bastante para apreenderem a verdade.1 - Capítulo 11, 3.

Esperavas pelos irmãos do caminho a fim de te entregares a construção da Terra melhor e quedas-te, muita vez, emamargoso desalento porque tardem a vir.
 
Observa, porém, a estrada longa da evolução, para que o entendimento, te pacifique.

Milhares deles são corações de pensamento verde que te rogam apoio e outros muitos seguem trilha adiante, inibidos por névoas interiores que desconhecem.
 
Repara os que se renderam às lágrimas excessivas.
 
Choraram tanto que turvaram os olhos não mais divisando os companheiros infinitamente mais desditosos a lhes suplicarem auxilio nas vascas da aflição.
 
Contempla os que passam. vaidosos sem saberem utilizar, construtivamente, os favores da fortuna.

Habituaram-se tanto as enganosas vantagens da moeda abundante que perderam o senso íntimo.
 
Enumera os que se embriagam de poder transitório.
 
Abusaram tanto da autoridade que caíram na exaltação da paranoia sem darem conta disso.
 
Relaciona os que asseveram amar, transformando a afetividade no egoísmo envolvente.

Apaixonaram-se tanto por criaturas e cousas, cultivando exigências, que deliram positivamente sem perceber.
 
Anota os que avançam, hipnotizados pelas dignidades que receberam do mundo.
 
Fascinaram-se tanto pelas honras exteriores que olvidaram os semelhantes a quem lhes compete o dever de servir.
 
Nenhum deles atrasou por maldade. 

Foram vitimas da ilusão que, freqüentemente, se agiganta qual imenso nevoeiro na periferia da vida, mas regressarão depois à verdade triunfante para atenderem as tarefas que realizas.
 
Para todos eles que ainda não conseguiram chegar à grande renovação é compreensível o adiamento do trabalho a fazer.

Entretanto, nada nos justificaria desânimo ou deserção na Obra do Cristo, porque embora estejamos consideravelmente distantes da sublimação necessária, transportamos conosco o raciocínio lúcido e libertado no sustento da fé.


 Emmanuel
Francisco Cândido Xavier

"Livro da Esperança"
Fonte:- Mensagens Espíritas 

terça-feira, 27 de maio de 2014

Mutantes


Mutantes

“A causa da doença é geralmente muito complexa, mas uma coisa é certa:-
- Ninguém provou ainda que é necessário adoecer.”
“Somos as únicas criaturas na face da terra capazes de mudar nossa biologia pelo que pensamos e sentimos!”
Nossas células estão constantemente bisbilhotando nossos pensamentos e sendo modificados por eles. 

Um surto de depressão pode arrasar seu sistema imunológico; apaixonar-se, ao contrário, pode fortificá-lo tremendamente. 

A Alegria e a Realização nos mantém Saudáveis e prolongam a vida.
A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse. 

A alegria e a realização nos mantém saudáveis e prolongam a vida. 

A recordação de uma situação estressante, que não passa de um fio de pensamento, libera o mesmo fluxo de hormônios destrutivos que o estresse.

Quem está deprimido por causa da perda de um emprego projeta tristeza por toda parte no corpo — a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo de sono é interrompido, os receptores neuropeptiídicos na superfície externa das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grumos e até suas lágrimas contêm traços químicos diferentes das lágrimas de alegria.

Todo este perfil bioquímico será drasticamente alterado quando a pessoa encontra uma nova posição. 

Isto reforça a grande necessidade de usar nossa consciência para criar os corpos que realmente desejamos. 

A ansiedade por causa de um exame acaba passando, assim como a depressão, por causa de um emprego perdido.

O processo de envelhecimento, contudo, tem que ser combatido a cada dia.
Shakespeare não estava sendo metafórico, quando Próspero disse:-
-” Nós somos feitos da mesma matéria dos sonhos.”

Você quer saber como esta seu corpo hoje?

Lembre-se do que pensou ontem.

Quer saber como estará seu corpo amanhã?

Olhe seus pensamentos hoje!”
Ou você abre seu coração, ou algum cardiologista o fará por você!”

Dr. Deepak Chopra 
 

Dr. Deepak Chopra é um médico indiano radicado nos Estados Unidos. 

É formado em Medicina pela Universidade de Nova Deli. 

É também um escritor e professor de ayurveda, espiritualidade e medicina corpo–mente.




O Poder do Silêncio


O Poder do Silêncio

A Calma é a nossa natureza essencial.

O que é a Calma?

É o espaço interior ou a consciência onde as palavras aqui escritas são assimiladas e se transformam em pensamentos. 

Sem essa consciência, não haveria percepção, não haveria pensamentos nem mundo. 

Você é essa consciência em forma de pessoa.

Quando você perde contato com sua calma interior, você perde contato com você mesmo.

Quando perde esse contato, você fica perdido no mundo.

Sua mais íntima noção de si mesmo, de quem você é, não pode ser separada da calma.

Ela é o EU SOU, mais profundo do que seu nome e da sua forma externa.

O equivalente ao barulho externo é o barulho interno do pensamento.

O equivalente ao Silêncio Externo, é a Calma Interior.

Sempre que houver Silêncio à sua volta, ouça-o.

Isso significa:- apenas perceba-o.

Preste atenção nele.

Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que você pode perceber o silêncio. 

Note que, quando você percebe o silêncio à sua volta, você não está pensando. 

Você está consciente do silêncio, mas não está pensando.

Quando você percebe o silêncio, instala-se imediatamente uma calma alerta no seu interior.

Você está presente.

Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo.


Olhe para uma árvore, uma flor, uma planta. 

Deixe sua atenção repousar nelas. 

Note como estão calmas, profundamente enraizadas no Ser. 

Deixe que a natureza lhe ensine o que é a calma.

Quando você olha para uma árvore e percebe a calma da árvore, você também se acalma. 

Você se conecta à árvore num nível muito profundo. 

Você sente uma unidade com tudo o que percebe na calma e através dela.

Sentir a sua unidade com todas as coisas é Amor.

O Silêncio ajuda, mas você não precisa dele para encontrar a Calma.

Mesmo se houver barulho por perto, você pode perceber a calma por baixo do ruído, do espaço em que surge o ruído. 

Esse é o espaço interior da percepção pura, da própria consciência. 

Você pode se dar conta dessa percepção como um pano de fundo para tudo o que seus sentidos apreendem, para todos os seus pensamentos. 

Dar-se conta da percepção é o início da calma interior.

Qualquer barulho perturbador pode ser tão útil quanto o silêncio. 

De que forma? 

Abolindo a sua resistência interior ao barulho, deixando-o ser como ele é. 

Essa aceitação também leva você ao reino da Paz Interior, que é a Calma.

Sempre que você aceitar profundamente o momento como ele é - qualquer que seja a sua forma - você experimenta a calma e fica em paz.

Preste atenção nos intervalos:- 
- O intervalo entre dois pensamentos, o curto e silencioso,
- Espaço entre as palavras e frases numa conversa, 
- Entre as notas de um piano ou de uma flauta ou 
- O intervalo entre a Inspiração e a Expiração.

Quando você presta atenção nesses intervalos, a percepção de "alguma coisa" se torna apenas percepção. 

Dentro de você surge a pura consciência desprovida de qualquer forma. 

Você deixa então de identificar-se com a forma.

A verdadeira inteligência atua silenciosamente.

A calma é o lugar onde a criatividade e a solução dos problemas são encontradas.

Será que a Calma e o Silêncio, são apenas a ausência de barulho e de conteúdo?

Não, a Calma e o Silêncio são a própria Inteligência, a consciência básica da qual provêm todas as formas de vida. 

A forma de vida que você pensa que é, vem dessa consciência e é sustentada por ela. 

Essa consciência é a essência das galáxias mais complexas e das folhas mais simples. 

É a essência de todas as flores, árvores, pássaros e demais formas de vida.

A calma é a única coisa no mundo que não tem forma.

Na verdade, ela não é uma coisa nem pertence a este mundo.

Quando você olha num estado de calma para uma árvore ou uma pessoa, quem está olhando? 

É algo mais profundo do que você. 

A consciência está olhando para a sua própria criação. 

A Bíblia diz que Deus criou o mundo e viu que era bom. 

É isso que você vê quando olha num estado de calma, sem pensar em nada.

Você precisa saber mais coisas do que já sabe? 

Você acha que o mundo será salvo se tiver mais informações, se os computadores se tornarem mais rápidos ou se forem feitas mais análises intelectuais e científicas?

O que a humanidade precisa hoje é de mais sabedoria para viver.

Mas o que é sabedoria e onde ela pode ser encontrada?

A sabedoria vem da capacidade de manter a calma e o silêncio interior. 

Apenas veja e ouça. 

Não é preciso nada além disso. 

Manter a calma, olhando e ouvindo, ativa a inteligência que existe dentro de você. 

Deixe que a calma interior oriente suas palavras e ações [...medite].

A maioria das pessoas passa a vida toda aprisionada nos limites dos próprios pensamentos. 

Nunca vai além das estreitas idéias já feitas, do sentido do "eu" condicionado ao passado.

Em você, como em cada ser humano, existe uma dimensão de consciência bem mais profunda do que o pensamento. 

É a essência de quem você é. 

Podemos chamá-la de presença, de percepção, de consciência livre de condicionamentos. 

Nos antigos ensinamentos religiosos, essa consciência é o Cristo interior ou a sua natureza búdica.

Descobrir essa dimensão liberta você do sofrimento que causa a si mesmo e aos outros, quando você conhece apenas esse pequeno "eu" condicionado e deixa que ele conduza sua vida. 

O Amor, a Alegria, a Criatividade e a Verdadeira Paz Interior, só podem entrar em sua vida, quando você atinge essa dimensão de consciência livre de condicionamentos.

- Se você reconhecer, mesmo esporadicamente, que os pensamentos que passam por sua cabeça são meros pensamentos; 
- Se você consegue se dar conta dos padrões que se repetem em suas reações mentais e emocionais, é sinal de que essa dimensão de consciência está emergindo. 

Ela é o espaço interno em que o conteúdo de sua vida se desdobra.

A corrente do pensamento tem uma enorme força que pode muito facilmente levar você de roldão. 

Cada pensamento tem a pretensão de ser extremamente importante. 

Cada pensamento quer sugar sua completa atenção.

Eis um novo exercício espiritual para você praticar:-
- Não leve seus pensamentos muito a sério!

Com muita facilidade as pessoas ficam aprisionadas nas armadilhas de seus próprios pensamentos!

Como a mente humana tem um imenso desejo de saber, de compreender e de controlar, ela confunde opiniões e pontos de vista com a verdade. 

A mente afirma:-
- "As coisas são exatamente assim". 

Você precisa ir além dos seus pensamentos para perceber que, ao interpretar a "sua vida" ou a vida e o comportamento dos outros, ao julgar qualquer situação, você está expressando apenas um ponto de vista entre muitos possíveis.

Suas opiniões e pontos de vista não passam de um punhado de pensamentos. 

Mas a realidade é outra coisa. 

Ela é um todo unificado em que todas as coisas se interligam e nada existe em si e por si. 

Pensar fragmenta a realidade, cortando-a em pequenos pedaços, em pequenos conceitos.

A mente pensante é uma Ferramenta Útil e Poderosa, mas torna-se muito limitadora, quando invade completamente a sua vida, impedindo Você de perceber, que a mente é apenas um pequeno aspecto da consciência que você é.

A sabedoria não é um produto do pensamento. 

A sabedoria é um profundo conhecimento que vem do simples ato de dar total atenção a alguém ou a alguma coisa. 

A atenção é a inteligência primordial, a própria consciência. 

Ela dissolve as barreiras criadas pelo pensamento, levando-nos a reconhecer que nada existe em si e por si.  

A Inteligência une a pessoa que percebe ao objeto percebido, num campo unificado de percepção.


É a Atenção que Cura a Separação.

Eckhart Tolle

- Escritor
- Eckhart Tolle,  pseudônimo de Ulrich Leonard Tolle, é um escritor e conferencista alemão, residente no Canadá, conhecido como autor de best sellers sobre iluminação espiritual. 
- Seu livro mais conhecido é:- O Poder do Agora. Wikipédia
- Nascimento:- 16 de fevereiro de 1948 (66 anos), Dortmund, Alemanha
- Conjuge:- Kim Eng
- Álbuns:- Torwege zum Jetz

Luz ! 

STELA