Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 30 de junho de 2014

Viver com Simplicidade


Viver com Simplicidade


Uma vida simples, com prazeres singelos. 

Parece atraente? 

Para alguns, a poesia da vida simples é uma aspiração.

Não são muitos, mas aumenta a cada dia os que buscam um estilo de vida mais despojado.

Enquanto a grande massa se mostra adepta dos benefícios oferecidos pelas cidades, aos poucos o homem se mostra cada vez mais cansado da rotina urbana, enlouquecedora.

Poluição, engarrafamentos, ruídos. 

A floresta de edifícios a se perder no horizonte, escondendo céu e sol.

Tudo isso contribui para os estresses e angústias do homem contemporâneo.

Quando jovem, é natural que as pessoas desejem os desafios e facilidades das cidades, que oferecem objetos de desejo a cada esquina.

São as maravilhas da tecnologia, os bares da moda, as roupas de grife, os belos escritórios, as carreiras.

Tudo isso exerce tremendo fascínio. 

Mas, aos poucos, é possível observar que esse modelo está se esvaziando. 

Um certo cansaço começa a ser notado.

Uma expressão vem ganhando espaço:-
 -Qualidade de vida. 

São cada vez mais numerosos os que desejam voltar aos ideais de uma vida simples, uma casa no campo, um contato mais estreito com a natureza.

Querem respirar ar puro, ver um pôr do sol dourado, passar noites de tranquilidade em uma rede preguiçosa, manter conversas de fim da tarde.

A sensação que se tem é que a Humanidade, afinal, começa a perceber que a vida é muito mais do que prazeres passageiros.

As razões para o esgotamento do modo de vida urbano são o consumismo desenfreado e a sensação de estar numa corrida permanente.

No trabalho, o desafio é a competitividade, que atropela o ser humano e o consome, transformando-o em peça de uma fria engrenagem.

É um processo perverso, que suga as energias, estimula ciúmes e transforma em inimigos os que deveriam trabalhar em harmonia.

E uma pergunta costuma ser feita por quem está nessa roda-viva:- 
- Dá para viver com simplicidade nas grandes cidades?

É possível conciliar as exigências de uma carreira, da vida social e da família com uma rotina mais amena?

A resposta é... 

Sim! 

É possível conciliar tudo isso. 

Não é tarefa muito fácil, mas pode ser realizada.

Isso porque a simplicidade não é feita de demonstrações exteriores. 

Ela é um estado de espírito.

Não precisamos nos vestir de trapos, nem abrir mão de uma vida normal para ser pessoas simples.

A simplicidade está em viver a vida sem exigências descabidas. 

Quem opta pela simplicidade, descomplica o dia a dia.

Muitas vezes nos perdemos em detalhes completamente desnecessários. 

E, com isso, tornamos insuportável a nossa vida e a dos outros.

Observe com atenção e você perceberá:-
- Fazemos exigências demais por causa de coisas mínimas, das quais nem nos lembramos depois de algum tempo.

Por isso, a opção de viver com simplicidade é, antes de tudo, um jeito de agradecer a Deus pelo que recebemos.

Simplicidade é ter sonhos. 

Mas, se eles não se realizam, por alguma razão, ainda assim a vida não perde a graça. 

Ou seja, apesar das tempestades, o contentamento permanece inabalável.

Quer ser feliz? 

Seja simples. 

Experimente o prazer das coisas que estão ao seu redor!

Olhe para o céu, veja as nuvens tingidas de ouro no infinito azul.

Ouça o som das risadas espontâneas, sinta o frescor de um copo d’água, o sabor de uma fruta, a serenidade de uma noite bem dormida.

Veja a beleza de livros e canções. 

Quem disse que não há prazer nas coisas pequeninas que Deus pôs ao nosso alcance?
 

Redação do Momento Espírita

Decálogo para Médiuns


Decálogo para Médiuns

Não afastar-se dos deveres e compromissos que abraçou na vida, reconhecendo que é impossível manter intercâmbio espiritual claro e constante com o Plano Superior, sem base na consciência tranqüila.

Não descuidar-se do autodomínio, a fim de controlar as próprias faculdades.

Não ignorar que desenvolvimento mediúnico, antes de tudo significa educar-se o médium a si mesmo para ser mais útil.

Não desejar fazer tudo, mas fazer o que deve e possa no auxílio aos outros.

Não recusar críticas ou discussões e sim aceitá-las de boa vontade por testes de melhoria e aperfeiçoamento dos próprios recursos.

Não guardar ressentimentos.

Não fugir do estudo, nem da disciplina para discernir e agir com segurança.

Não relaxar a pontualidade, somente faltando às tarefas que lhe caibam por motivo de reconhecida necessidade.

Não olvidar pessoas nos benefícios que preste.

Não olvidar que o melhor médium para o mundo espiritual, em qualquer tempo e em qualquer circunstância, será sempre aquele que estiver resolvido a burilar-se, decidido a instruir-se, disposto a esquecer-se e pronto a servir.

Livro:- Paz e Renovação
 Albino Teixeira  
 Francisco Cândido Xavier

domingo, 29 de junho de 2014

Paz e Sabedoria- Gotas de Paz !!!!


Paz e Sabedoria
Gotas de Paz !!!!

"No silêncio deste dia que amanhece, 

Venho pedir-te a Paz, a Sabedoria, a Força. 

Quero ver hoje o mundo com os olhos cheios de amor. 

Ser paciente, compreensivo, manso e prudente. 

Ver além das aparências teus filhos, 

Como tu mesmo os vês, 

E assim, não ver senão o bem em cada um. 

Cerra meus ouvidos a toda calúnia. 

Guarda minha língua de toda a maldade. 

Que só de bênçãos se encha meu espírito. 

Que eu seja tão bondoso e alegre, 

Que todos quantos se achegarem a mim, 

Sintam sua presença. 

Reveste-me de tua beleza, Senhor, 

E que , no decurso deste dia, 

"Eu Te Revele a Todos."
 
Gotas de Paz

As Sete Leis Universais


As Sete Leis Universais

LEI DE CAUSA E EFEITO:

Tudo o que Você:- Pensa, Fala e Faz, Volta pra Você.
 
Cada palavra, pensamento ou ação enviam para o universo ondas eletromagnéticas fazendo com que se tornem realidade.

LEI DO RETORNO:

A Lei do Retorno é muito justa, você pensou em algo e esqueceu, e/ou não classificou esse “algo” como ruim, acaba causando o desmembramento de outros fatos igualmente ruins. 


Tudo o que se pensa, fala e faz de ruim, tem retorno ruim.

LEI SEMELHANTE ATRAI SEMELHANTE:

Cada vez que você envia energias - boas ou más – para o universo, está atraindo energias semelhantes à sua. 

Tudo que acontece ao seu redor você é responsável, inclusive os acidentes, pois as vibrações estão na mesma frequência.

LEI DO SILÊNCIO:

Cada vez que você critica alguém ou faz comentários sobre briga de vizinhos, sobre assaltos, problemas pessoais ou ciúmes, aumenta a energia negativa, que acaba somatizando nos corpos sutis até chegar ao corpo físico, seja como doenças, acidentes, etc.
 
É preferível se calar a falar palavras negativas.

LEI DA PROJEÇÃO:

Essa lei ocorre quando você se projeta, inconscientemente, no outro. 

Por exemplo:-
- Alguém tem uma qualidade que você admira. 

É porque você tem essa mesma qualidade guardada no seu subconsciente.

O mesmo acontece quando você não gosta de determinado comportamento ou defeito de uma pessoa, significa que você tem o mesmo comportamento ou defeito dentro de si mesmo e, como não consegue identificá-los, se projeta no outro.

LEI DA DOAÇÃO:

Serve para movimentarmos as nossas energias e assim atrair a prosperidade. 

Você precisa doar-se para que essa energia de “doação”, que pode ser qualquer tipo, transforme as vibrações negativas em positivas.

LEI DO DISTANCIAMENTO:

É a compreensão de que nada nos pertence, nem mesmo as pessoas de nossa família (pai, mãe, filhos), amigos, animais domésticos e bens materiais. 

Tudo é passageiro em nossa vida, inclusive o nosso corpo físico. 

Devemos amar e estar presentes em tudo que está a nossa volta, porém devemos nos conscientizar, com sabedoria, do desapego amoroso.
 
Amar é estar presente, mas consciente das Leis do Universo, para não nos deixarmos abater emocionalmente.

Cristina Cairo

sábado, 28 de junho de 2014

Continue Andando .....


Continue Andando .....

Às vezes o caminhar é lento, mas o importante é não parar.
 
Mesmo um pequeno progresso é um avanço na direção certa.
 
E qualquer um é capaz de fazer um pequeno progresso.
 
Se você não pode conquistar algo importante hoje, conquiste algo menor.
 
Pequenos riachos se transformam em rios poderosos.
 
 
Continue em frente.

O que de manhã parecia fora do alcance, pode ficar mais próximo à tarde
 
se você continuar em frente.
 
O tempo que usar trabalhando com paixão e intensidade aproximará você do seu objetivo.
 
É bem mais difícil começar de novo se você pára completamente.
 
Então, continue em frente.
 

Não desperdice a chance que você mesmo criou.
 
Existe algo que pode ser feito agora mesmo, ainda hoje.
 
Pode não ser muito, mas fará com que você continue no jogo.
 
Caminhe rápido enquanto puder.
 
Caminhe lentamente quando for preciso.
 
Mas, seja o que for, continue andando.
 


Alexandra Sokolowski

No Mundo Afetivo


No Mundo Afetivo

"Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos amar uns aos outros." - João (I João, 4:11.)

Reprovamos a violência e clamamos contra a violência; no entanto, na vida de relação, muito raramente nos acomodamos sem ela, quando se trate de nossos caprichos.

Muito comum, principalmente quando amamos alguém, exigimos que esse alguém se nos condicione ao modo de ser.

Se os entes queridos não nos compartilham gostos e opiniões, eis-nos irritadiços ou estomagados, reclamando contra a vida; todavia, a paz da alma requisita compreensão e a compreensão conhecem que cada um de nós tem a sua área própria de interesse e de ideais. 

A Natureza é um mostruário dos recursos polimórficos com que a Sabedoria Divina plasmou a Criação.

Todas as flores são flores, mas o gerânio não tem as características do cravo e nem a rosa as da violeta. 

Todos os frutos são frutos, mas a laranja não guarda semelhança com a pêra. 

Além disso, cada flor tem o seu perfume original, tanto quanto cada fruto não amadurece fora da época prevista.

Assim, também, as criaturas.

Cada pessoa respira em faixa diversa de evolução.

Junto nos detenhamos na companhia daqueles que sentem e pensam como nós, usufruindo os valores da afinidade:-
- Entretanto, sempre que amarmos alguém que comunga a onda de nossas idéias e emoções, abstenhamo-nos de lhe violentar a cabeça com os moldes em que se nos padroniza a vida espiritual.

Deus não dá cópias.

Cada criatura vive em determinado plano da criação, segundo as leis do criador.

Amparemos-nos para que em nosso setor de ação pessoal venhamos a ser nós mesmos. 

Respeitemo-nos mutuamente e ajudemo-nos a ser uns para os outros o que o Supremo Senhor espera que nós sejamos:- 
- Uma benção.

 "Ceifa de Luz",
Emmanuel
FCXavier

sexta-feira, 27 de junho de 2014

O Homem que Crê na Vida Eterna


O Homem que Crê na Vida Eterna

A vida não é para ninguém tão alegre, como para aqueles que perderam o temor pela morte.

O homem que não teme a morte, administra bem as provações, as desilusões, os sofrimentos, fazendo que seu ser mantenha-se em todas as situações, sereno, tranquilo, vivendo a força da sua fé em Deus. 

Nada o assusta, cumpre seu trabalho cotidiano com energia, disposição, coragem, mantendo sobre todos os pontos de vista, o encanto, a beleza, a compreensão para com o viver. 

Quando é açoitado por tempestades, privações, dificuldades, utiliza com dignidade e espírito público o instrumento da oração, que lhe permite não perder o autocontrole, o sentido crítico da sua existência.

O homem que crê na vida eterna tem alegria, vivendo a potencialidade do amor, da esperança, da paciência, que vivifica todo seu ser, reanima todas as suas forças e o alivia das tensões existenciais.

Não temer a morte representa compreender a vida. 

Assim sendo, na consciência do processo evolutivo, o homem que crê na vida eterna trabalha com alegria, evocando e sendo o amor, vivendo a expressão da bondade, procurando, por todos os meios, sensibilizar nos outros a esperança, a fé em Deus, a iluminação pelo autoconhecimento.

O homem que não teme a morte é generoso, compreensivo, sincero, pois, descobre em cada um o que há de melhor. Sabe discernir o bem, procura ser e viver a caridade, sua consciência é a diretora dos seus atos.

A imortalidade lhe indica o estudo, a pesquisa, o autoconhecimento, a auto-reflexão, como elementos indispensáveis a um estado pleno de consciência de si mesmo.

Aquele que crê na vida eterna vive uma atmosfera de confiança, trabalho, iluminação, espiritualidade.

O conhecimento liberta, fazendo com que o homem compreenda que o futuro não acontece, mas é criação de cada um.

 Espírito Leocádio José Correia
 Médium Maury Rodrigues da Cruz
 03.10.91
Fonte:- Revista "Ser Espírita"

Libertemos




Libertemos

“Disse-lhes Jesus: desatai-o e deixai-o ir.” (João, 11:44.)

É importante pensar que Jesus não apenas arrancou Lázaro à sombra do túmulo. 

Trazendo-o, de volta, à vida, pede para que seja restituído à liberdade.

“Desatai-o e deixai-o ir” – diz o Senhor.

O companheiro redivivo deveria estar desalgemado para atender às próprias experiências.

Também nós temos, no mundo da própria alma, os que tombam na fossa da negação.

Os que nos dilaceram os ideais, os que nos arrastam à desilusão, os que zombam de nossas esperanças e os que nos lançam em abandono assemelham-se a mortos na cripta de nossas agoniadas recordações.

Lembrá-los é como reavivar velhas úlceras.

Entretanto, para que nos desvencilhemos de semelhantes angústias, é imperioso retirá-los do coração e devolvê-los ao sol da existência.

Não basta, porém, esse gesto de libertação para nós. 

É imprescindível haja de nossa parte auxílio a eles, para que se desagrilhoem.

Nem condená-los, nem azedar-lhes o sentimento, mas sim exonerá-los de todo compromisso, ajustando-os a si próprios.

Aqueles que libertamos de qualquer obrigação para conosco, entregando-os à bondade de Deus, mais cedo regressam à luz da compreensão.

Se alguém, assim, caiu na morte do mal, diante de ti, ajuda-o a refazer-se para o bem; entretanto, além disso, é preciso também desatá-lo de qualquer constrangimento e deixá-lo ir.


 "Palavras de Vida Eterna"
Emmanuel
Francisco Cândido Xavier

quinta-feira, 26 de junho de 2014

Lembrete


Lembrete

O Silêncio


 O Silêncio


Aprende com o silêncio a ouvir os sons interiores da sua alma, a calar-se nas discussões e assim evitar tragédias e desafetos.

 Aprende com o silêncio a respeitar a opinião dos outros, por mais contrária que seja da sua.

Aprende com o silêncio que a solidão não é o pior castigo, existem companhias bem piores…. 

Aprende com o silêncio que a vida é boa, que nós só precisamos olhar para o lado certo, ouvir a música certa, ler o livro certo, que pode ser qualquer livro, desde que você o leia até o fim. 

Aprende com o silêncio que tudo tem um ciclo, como as marés que insistem em ir e voltar, os pássaros que migram e voltam ao mesmo lugar, como a Terra que faz a volta completa sobre o seu próprio eixo, complete a sua tarefa. 

Aprende com o silêncio a respeitar a sua vida, valorizar o seu dia, enxergar em você as qualidades que você possui, equilibrar os defeitos que você tem e sabe que precisa corrigir e enxergar aqueles que você ainda não descobriu .

    
 Aprende com o silêncio a relaxar, mesmo no pior trânsito, na maior das cobranças, na briga mais acalorada, na discussão entre familiares.

 Aprende com o silêncio a respeitar o seu “eu”, a valorizar o ser humano que você é, a respeitar o Templo que é o seu corpo, e o santuário que é a sua vida. 


Aprende hoje com o silêncio, que gritar não traz respeito, que ouvir ainda é melhor que muito falar.

E em respeito a você, eu me calo, me silencio, para que você possa ouvir o seu interior que quer lhe falar, desejar-lhe um dia vitorioso e confirmar que você é especial. 
 

Aprende com o silêncio a aceitar alguns fatos que você provocou, a ser humilde deixando o orgulho gritar lá fora.

Aprende com o silêncio a reparar nas coisas mais simples, valorizar o que é belo, ouvir o que faz algum sentido, evitar reclamações vazias e sem sentido.


quarta-feira, 25 de junho de 2014

Independência Espírita


Independência Espírita

O espírita, em verdade, pode e deve:-

- Estimular as boas obras, mas saber com que meios;

- Ler de tudo, mas saber para que;

- Andar em qualquer parte, mas saber para onde;

- Cooperar no bem de todos, mas saber com quem convive;

- Prosperar, mas saber de que modo;

- Guardar a fé, mas saber porquê;

- Agir quanto deseje, mas saber o que faz;

- Falar o que queira, mas saber o que faz;

- Lutar corajosamente, mas saber com que fim;

- Elevar-se, mas saber como;

- O espírita pensa livremente, mas precisa discernir.


  Livro:- Caminho Espírita
  Espírito Albino Teixeira  
Francisco Cândido Xavier

Não se esqueça de ser feliz


 

Viva Intensamente!

Morre lentamente.......
Quem não lê,
Quem não ouve música,
Quem não encontra graça em si mesmo
Morre Lentamente
Quem destrói seu amor próprio,
Quem não se deixa ajudar.

Morre lentamente.........
Quem se transforma em escravo do hábito

Repetindo todos os dias os mesmos trajetos,

Quem não muda de marca,

Não se arrisca a vestir uma nova cor

Não conversa com quem não conhece.


Morre lentamente.........

Quem evita uma paixão e seu redemoinho de emoções,

Justamente as que resgatam o brilho dos

Olhos e os corações aos tropeços.

Morre lentamente........
Quem não vira a mesa quando está infeliz


Com o seu trabalho, ou amor,

Quem não arrisca o certo pelo incerto

Para ir atrás de um sonho,

Quem não se permite, pelo menos uma vez na vida, 

Fugir dos conselhos sensatos...

Viva hoje !

Arrisque hoje !

Faça hoje !

Não se deixe morrer lentamente!




NÃO SE ESQUEÇA DE SER FELIZ !!!!!

Martha Medeiros

terça-feira, 24 de junho de 2014

Irmão de Jesus


Irmão de Jesus

Ele se fez o irmão da pobreza, a fim de que ela ficasse digna e enriquecedora.

Ele se tornou o irmão da Natureza, de forma que todos vissem o Pai Criador nela refletido.

Ele se transformou no irmão das aves, elevando-as a condições superiores.

Ele se condicionou como irmão dos animais, descendo à mais bela comunhão de solidariedade que se conhece.

Ele se consagrou como irmão dos astros, revelando sua realidade estrelar.

Ele dialogou com todos:-
- Os ricos e os pobres, as águas e os servos da vida, saudáveis e enfermos, abençoando-os e atraindo-os a si com a força irresistível do amor.

Rico, tornou-se tão pobre que a sua fortuna era nada possuir.

Cantor, dirigiu a música da sua voz para falar em nome de todas as vozes, principalmente daqueles que, miseráveis no mundo, haviam perdido o direito de ter voz.

Numa época na qual os homens se isolavam nos castelos e palácios, ou se escondiam em choças misérrimas, ele se ergueu como ponte, unindo as criaturas.

Todos levantavam paredes, e Francisco derrubava-as.

Enquanto se apresentavam e se mantinham distâncias, ele surgia como aproximação.

Ninguém que amasse tanto quanto ele amava.

Depois do Amigo, jamais alguém que houvesse sido tão fiel, tão irmão de todos.

Hoje, a sua voz ainda prossegue chamando as almas para Deus.

A força do seu verbo continua arrebatando, porque penetra o mais profundo do ser humano, e quem a ouve nunca mais deixa de escutar-lhe o cântico.

Os silêncios de suas meditações falam alto.

A sua ternura comove e convence.

Ele é indimensional na sua pequenez, na sua singeleza.

A morte não o calou, a fragilidade orgânica não lhe impediu o dever de atender o chamado do seu Senhor.

Ele continua incorruptível no ministério que mudou, em plena Idade Média, os rumos da fé e do amor.

Quando a decadência político-religiosa se anunciava, como decorrência do abuso do poder e das arbitrariedades, Francisco dignificou a criatura humana, colocando-a em patamares elevados, e propôs-lhe a felicidade com Jesus.

O mundo, depois dele, ficou diferente, qual sucedera antes com o do seu Amado.

A simplicidade enfrentou a afronta; a pureza não temeu a perversão.

Ele não é somente um, símbolo, mas a realidade do próprio amor.

O seu psiquismo prossegue envolvendo a Terra, e todos aqueles que sintonizam com a sua vibração experimentam paz e se enriquecem de esperança.

Quando a irmã morte se lhe acercou, ele recebeu-a sorrindo, saudou-a com uma canção:-
- Louvado seja meu Senhor, pela nossa morte corporal da qual nenhum homem vivente pode escapar, e penetrou, de retorno, na Esfera dos Justos, sob o carinho do Seu Pleno Amor.

Francisco, por fim, é o irmão de Jesus, como nenhum outro se identificou com tão grande afinidade.

Irmão Francisco:-
- Nestes dias tumultuosos, ergue a tua doce voz e canta outra vez aos ouvidos surdos da Humanidade o teu hino de bênçãos e de louvor, intercedendo junto ao teu Irmão por todos nós, os pobres filhos do Calvário!

Espírito Joanna de Ângelis
 Divaldo Pereira Franco

diante da tumba de São Francisco, em Assis,
no dia 25.06.1994
Fonte: CACEF