Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 31 de outubro de 2016

Como se processa a provação coletiva ?


 
Como se processa a provação coletiva ?

A resposta a esta pergunta foi dada por Emmanuel, através da psicografia de Chico Xavier, no Livro O Consolador:-
- "Na provação coletiva, verifica-se a convocação dos Espíritos encarnados, participantes do mesmo débito, com referência ao passado delituoso e obscuro.

O mecanismo da justiça, na lei das compensações, funciona então espontaneamente, através dos prepostos do Cristo, que convocam os comparsas na dívida do pretérito para os resgates em comum, razão por que, muitas vezes, intitulais “doloroso acaso” às circunstâncias que reúnem as criaturas mais díspares no mesmo acidente, que lhes ocasiona a morte do corpo físico, ou as mais variadas mutilações, no quadro de seus compromissos individuais."

Emmanuel, sob a psicografia de Chico Xavier, em O Consolador, pergunta 250.




Livro:- O Consolador
Pergunta 250
Emmanuel
Chico Xavier


Quem fui na vida passada, vale a pena saber ?


 Quem fui na vida passada ?

Quase todo mundo que acredita em reencarnação tem essa curiosidade de saber o que foi na vida passada. 

Na verdade, vida nós temos só uma. 

Nós somos seres imortais. 

Temos uma vida e experimentamos muitas existências.

Tudo o que nós já vivemos, tudo o que nós já sentimos, pensamos, falamos e fizemos está arquivado dentro de nós. 

Jesus se referiu a isso ao dizer que “até os fios de cabelo de vossas cabeças estão todos contados”.  

Mas evidentemente o nosso cérebro físico não tem acesso a esses dados. 

O cérebro físico pertence a essa existência terrena, não pode acessar dados de existências anteriores.

Há casos em que nós temos pequenas lembranças de outras existências. 

Nós lembramos de cenas, de situações, sentimos determinadas emoções que sabemos que não são da existência atual – e quem sente isso sabe que isso não é fantasia, é lembrança real.

Há casos também, mais raros, de pessoas, principalmente crianças, que lembram nitidamente de fatos da sua existência imediatamente anterior a essa. 


Alguns desses casos são relatados no livro 20 casos sugestivos de reencarnação, do Dr. Ian Stevenson – um pesquisador canadense, não-religioso, que dedicou a sua vida a pesquisar sobre a reencarnação. 

Nesses casos relatados por ele há inclusive sinais de nascença, nessas crianças, relacionados a fatos vivenciados por elas na existência anterior.

Existem vários fatores que são capazes de despertar lembranças de uma existência anterior. 


Algum lugar que visitamos, algum trauma que experimentamos, uma doença, um sonho – eu tive contato com alguns acontecimentos passados quando desdobrado, na chamada projeção consciente.

E existem métodos artificiais, provocados, para reativar a memória de outras existências. 


A regressão, a hipnose, a terapia de vidas passadas são talvez as mais conhecidas.

Particularmente eu não aconselho esses métodos. 

Não tenho nada contra. 

Mas, se o terapeuta não for suficientemente capacitado para conduzir o processo com segurança, os resultados podem ser bem diferentes daquilo que se espera. 

Temos que ter em mente que somos ainda muito imperfeitos, muito falhos, que já cometemos muitos erros e que já sofremos muito. 

Se nós lembrarmos de fatos desagradáveis que nos marcaram no passado e formos capazes de revivê-los, dando novo significado a eles, ótimo – mas se apenas lembrarmos, reavivando-os em nós, isso pode ser prejudicial.

Reencarnação e o esquecimento do passado.

Lembremos que nós reencarnamos próximo de pessoas com quem nós temos reajustes a fazer. 
 
Se recuperássemos a memória de experiências anteriores com essas pessoas talvez não saberíamos lidar muito bem com isso.

Na verdade, se nós nos dedicamos a estudar as coisas do espírito, se nós adotamos a prática de servir ao próximo, e se nós reservamos algum tempo para analisar a nós mesmos, ao autoconhecimento, a perscrutar a própria consciência, nós descobrimos quem somos.
O que nós somos hoje é o resultado do que nós fomos em outras existências. 
 
Nós nos construímos todos os dias. 
 
Os nossos pensamentos íntimos, os nossos desejos mais secretos, os medos que nós não contamos pra ninguém, isso é o que nós conseguimos fazer com nós mesmos até agora. 
 
Se não está bom, temos que tratar de neutralizar essas características através do trabalho – não interessa toda a soma de experiências que nos fez assim.

Observe o tipo de pessoas que lhe atrai, o tipo de ambiente que você procura, as suas falhas de caráter – seja honesto nessa análise e você terá uma boa noção do que você fez em outras existências.

As suas tendências, os seus gostos, as suas capacidades, tudo isso fala de você. 
 
Não importa o que você foi e o que você fez – não importa O QUE, mas COMO. 
 
Como você ficou, como isso agiu em você – e para isso basta observar a si mesmo.


Morel Felipe Wilkon

domingo, 30 de outubro de 2016

As Bençãos de Chico Xavier


As Bençãos de Chico Xavier

Chico conta que, certa vez, em 1931, um ano antes do seu primeiro livro, se entusiasmou muito em decifrar o seu fenômeno de psicografia, sendo advertido por Emmanuel, que passou, dessa época em diante, a tutelá-lo em suas atividades mediúnicas. 
Emmanuel, consultado pelo próprio Chico a respeito do fenômeno da psicografia, que queria decifrar, respondeu-lhe que, se a laranjeira quisesse estudar pormenorizadamente o que se passa com ela na produção das laranjas, não produziria fruto algum.

Livro:- "As Bençãos de Chico Xavier"
Carlos Baccelli
Item 44

Oração Celta


Oração Celta


Que o teu coração voe contente nas asas da espiritualidade consciente, para que tu percebas a ternura invisível, tocando o centro do teu ser eterno.

Que um suave acalanto te acompanhe, na terra ou no espaço, e por onde quer que o imanente invisível leve o teu viver. 

Que o teu coração sinta a presença secreta do inefável! 

Que os teus pensamentos e os teus amores, o teu viver e a tua passagem pela vida, sejam sempre abençoados por aquele amor que ama sem nome.

Aquele amor que não se explica, só se sente.

Que esse amor seja o teu acalento secreto, viajando eternamente no centro do teu ser. 

Que tenhas alegria e paz no templo dos teus sentidos.

Que recebas grande encorajamento quando novas fronteiras acenarem.

Que jamais, em tempo algum, tu esqueças da Presença que está em ti e em todos os seres. 

Que o teu viver seja pleno de Paz e Luz!


sábado, 29 de outubro de 2016

Da Sabedoria Popular


Da Sabedoria Popular

Evita o excesso de adorno.
De ovelha muito louçã
Toda gente se aproxima
E todos desejam lã.

Quando ouvires descrições
De dinheiro e santidade,
Escreve as anotações
Na metade da metade.

Deus te guarde de boi manso
Que até hoje vive em paz,
Que do touro bruto e bravo
Tu mesmo te guardarás.

Procura falar no fim,
Espera... Ao cair dos muros
Aparecem, muitas vezes,

Serpentes, pedras, monturos.

Quem, na casa paternal,
Nunca sofre, nem atura,
Em chegando ao mundo vasto
Espere por desventura.

Não peças à Providencia
Muito almoço, muita ceia,
Que de carne farta e gorda
A sepultura está cheia.

De nada valem bons verbos
E códigos de bom-tom,
Se viveres falando a esmo
Sem praticar o que é bom.

No serviço edificante
Seja onde for, sê bem-vindo!
Recorda que enquanto dormes
Teu trabalho está dormindo.


Não te dês à bajulice,
O mais infeliz cortezão
Perde a paz da vida livre
E acaba na escravidão.

Se resistires à verdade,
Sarcástico, altivo e forte,
Serás por ela esperado
No campo de dor da morte. 

Livro:- Coletânea do Além
Casimiro Cunha
Francisco Cândido Cunha


The Great Dictator - Speech (1940) - O Grande Ditador - Speech (1940)


The Great Dictator - Speech (1940)

Uma Paródia contra o Nazismo

“I’m sorry but I don’t want to be an Emperor – that’s not my business – I don’t want to rule or conquer anyone. 

I should like to help everyone if possible, Jew, gentile, black man, white. 

We all want to help one another, human beings are like that.

We all want to live by each other’s happiness, not by each other’s misery. 

We don’t want to hate and despise one another. 

In this world there is room for everyone and the earth is rich and can provide for everyone.

The way of life can be free and beautiful.

But we have lost the way.

Greed has poisoned men’s souls – has barricaded the world with hate; has goose-stepped us into misery and bloodshed.

We have developed speed but we have shut ourselves in:- 
- Machinery that gives abundance has left us in want. 

Our knowledge has made us cynical, our cleverness hard and unkind. 

We think too much and feel too little:-
- More than machinery we need humanity; 

More than cleverness we need kindness and gentleness. 

Without these qualities, life will be violent and all will be lost.


The aeroplane and the radio have brought us closer together. 

The very nature of these inventions cries out for the goodness in men, cries out for universal brotherhood for the unity of us all. 

Even now my voice is reaching millions throughout the world, millions of despairing men, women and little children, victims of a system that makes men torture and imprison innocent people. 

To those who can hear me I say “Do not despair”.
The misery that is now upon us is but the passing of greed, the bitterness of men who fear the way of human progress:- - The hate of men will pass and dictators die and the power they took from the people, will return to the people and so long as men die [now] liberty will never perish…

Soldiers – don’t give yourselves to brutes, men who despise you and enslave you – who regiment your lives, tell you what to do, what to think and what to feel, who drill you, diet you, treat you as cattle, as cannon fodder.

Don’t give yourselves to these unnatural men, machine men, with machine minds and machine hearts. 

You are not machines. 

You are not cattle. 

You are men. 

You have the love of humanity in your hearts. 

You don’t hate – only the unloved hate. 

Only the unloved and the unnatural. Soldiers – don’t fight for slavery, fight for liberty.

In the seventeenth chapter of Saint Luke it is written ” the kingdom of God is within man ” – not one man, nor a group of men – but in all men – in you, the people.

You the people have the power, the power to create machines, the power to create happiness. 

You the people have the power to make life free and beautiful, to make this life a wonderful adventure. 

Then in the name of democracy let’s use that power – let us all unite. 

Let us fight for a new world, a decent world that will give men a chance to work, that will give you the future and old age and security. 

By the promise of these things, brutes have risen to power, but they lie. 

They do not fulfil their promise, they never will. 

Dictators free themselves but they enslave the people. 

Now let us fight to fulfil that promise. 

Let us fight to free the world, to do away with national barriers, do away with greed, with hate and intolerance. 

Let us fight for a world of reason, a world where science and progress will lead to all men’s happiness.

Soldiers – in the name of democracy, let us all unite!”

765 notas
- https://www.tumblr.com/dashboard 
-
 
O Grande Ditador - Speech (1940)
 
"Sinto muito, mas eu não quero ser um imperador - que não é o meu negócio 
- Eu não quero governar ou conquistar ninguém. 
 Gostaria de ajudar todo mundo se possível, judeus, gentis homem, preto, branco.  
Todos nós queremos ajudar uns aos outros, os seres humanos são assim.

Todos nós queremos viver de acordo com a felicidade do outro, não na miséria do outro.  
Não queremos odiar e desprezar o outro.  
Neste mundo há espaço para todos e a terra é rica e pode prover para todos.

O caminho da vida pode ser livre e belo.

Mas nós perdemos o caminho.

A cobiça envenenou a alma dos homens - criou uma barreira no mundo com ódio; nos de ganso entrou na miséria e derramamento de sangue.

Desenvolvemos velocidade, mas nos sentimos enclausurados em:-
- Maquinaria que produz abundância, tem-nos deixado em penúria. 
 Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis.  
Pensamos em demasia e sentimos muito pouco:-
- Mais do que máquinas, precisamos de humanidade;  
Mais do que inteligência, precisamos de afeição e doçura.  
Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

O avião eo rádio nos aproximou.  
A própria natureza dessas invenções grita pela bondade do homem, um apelo à fraternidade universal, à união de todos nós.  
Mesmo agora a minha voz chega a milhões em todo o mundo, milhões de desesperados, homens, mulheres e crianças, vítimas de um sistema que tortura seres humanos e encarcera inocentes.  
Para aqueles que podem me ouvir, eu digo "Não se desesperem".

A miséria que está agora sobre nós, mas é a cobiça, a amargura de homens que temem o avanço do progresso humano:-
- O ódio dos homens passará e os ditadores morreram eo poder que tomaram das pessoas irá retornar para o povo e enquanto os homens morrem [agora] a liberdade nunca perecerá ...

Soldados - não dêem aos brutos, homens que te desprezam e escravizam - que irão regulamentar suas vidas, dizer-lhe o que fazer, o que pensar eo que sentir, que você analisar, dieta que você, tratá-lo como gado, como bucha de canhão.

Não se entreguem a esses homens artificiais, homens-máquina, com mentes e corações mecanizados.  
Vocês não são máquinas.  
Você não é gado.  
Vocês são homens.  
Você tem o amor da humanidade em seus corações.  
Você não odeiam - apenas os não-amados odeiam.  
Apenas os não amados e não-naturais.  
Soldados - não lutem pela escravidão, lutem pela liberdade.

No décimo sétimo capítulo de São Lucas está escrito "o reino de Deus está dentro do homem" - e não um homem, nem um grupo de homens - mas em todos os homens - em você, as pessoas.

Vós, o povo tem o poder, o poder de criar máquinas, o poder de criar felicidade.  
Vós, o povo tem o poder de tornar a vida livre e bela, de fazer desta vida uma aventura maravilhosa.  
Então, em nome da democracia, vamos usar esse poder - vamos todos nos unir.  
Lutemos por um mundo novo, um mundo decente que vai dar aos homens a oportunidade de trabalhar, que lhe dará no futuro e na velhice e segurança.  
Pela promessa de tais coisas que desalmados têm subido ao poder, mas eles mentem.  
Eles não cumprir sua promessa, eles nunca será.  
Ditadores libertam-se, porém escravizam o povo.  
Agora vamos lutar para cumprir a promessa.  
Vamos lutar para libertar o mundo, para acabar com as barreiras nacionais, acabar com a ganância, com o ódio ea intolerância.  
Lutemos por um mundo de razão, um mundo onde a ciência eo progresso conduzam à ventura de todos os homens.

Soldados - em nome da democracia, vamos todos nos unir "!
765 notas
 https://www.tumblr.com/dashboard /


Charlie Chaplin



sexta-feira, 28 de outubro de 2016

Prece Hindu


Prece Hindu


É Maravilhoso, Senhor:-
- Ter braços perfeitos, quando há tantos mutilados,

- Ter olhos que enxergam, enquanto tantos não tem luz,
- Minha voz que canta, quando outras emudecem,
- Ter mãos que trabalham, quando tantas mendigam.

- E Maravilhoso, Senhor:-
- Voltar para casa, quando tantos não tem para onde voltar,
-E Bom:-
- Sorrir, Amar, Sonhar, viver.
-E Maravilhoso, Senhor:-
- Ter um Deus para Crer, quando tantos não possuem uma crença.

-É Maravilhoso, Senhor:-
- Ter tão pouco a pedir, E tanto para Agradecer.  

"AGORA... JÁ FOI" - (Curta-metragem sobre Aborto e suicídio)





"Agora ... já foi ... !!!!"
Lindo, Demais, Emocionante !!!
Lição de Vida, Real !!!!

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

O Lar Educa e a Escola Instrui !



Muitos ainda teimam em restringir a educação às escolas do mundo, mas “os estabelecimentos de ensino, propriamente do mundo, podem instruir, mas só o instituto da família pode educar. 

É por essa razão que a Universidade poderá fazer o cidadão, mas somente o Lar pode edificar o homem.” (Emmanuel) A escola instrui, o Lar educa. 

As escolas cumprem uma parte importante da educação; no Lar, entretanto, enxergamos a escola do coração, onde os pais se tornam professores de seus filhos, onde exercitarão seu acervo moral, sendo convidados a desenvolver a união e o companheirismo, de estreitar os laços que os unem, pois é neste ambiente de convivência contínua, interdependência, na condição de pais, filhos, irmãos aprendem a conjugar o verbo AMAR.

Afinal, Jesus nos ensinou que as páginas de nosso destino são escritas diariamente com as letras de nossa conduta perante o Evangelho Divino ou perante as ilusões humanas.



Família na Visão Espírita