Ocorreu um erro neste gadget

sábado, 5 de novembro de 2016

Faltas ou Boas Ações – Carimbos no Perispírito


 
Faltas ou Boas Ações 
 Carimbos no Perispírito



A maravilha chamada reencarnação consta não só no Espiritismo, mas também nos ensinamentos dos povos orientais. 
Seus adeptos mantém-na na dinâmica das explicações dos muitos porquês que rondam a curiosidade do ser humano, desejoso de se aprofundar no assunto. 
Renomados cientistas vêm prestando importantes contribuições com suas pesquisas referentes à regressão de memória.

Convém que reflitamos:-
- Quantas hediondas manchas temos carimbadas em nosso corpo espiritual a promoverem sensações desagradáveis? 
Ou então atos de bondade a aumetarem nossos merecimentos? 
Quantas terras, talvez além-mar já nos serviram de pátrias? 

Provavelmente e remotamente já caminhamos muito, promovendo machucaduras em nossos pés que nem sequer dispunham de um par de sandálias. 
Posteriormente a situação melhorou e nos servimos de carruagens, depois de trens, hoje de automóveis, aviões, navios. 
Certamente já fomos empregados, outras vezes patrões. 
Apanhamos, batemos, agradamos, fomos agradados. 
Diálogos afáveis umas vezes, discussões acaloradas em outras.

São cenas vivas – armazenadas em nosso subconsciente - que nos abrangeram em diversos locais da Terra e que nos incentivam a não teimarmos contra o Bem, o Amor, a Honestidade, o Respeito, a Autenticidade, a Simplicidade. 
São qualidades que devemos levar adiante como lindas e esvoaçantes Bandeiras Brancas a tremularem ante a brisa que refresca os corações sofridos que de nós necessitam.

Tudo isso vivido é o passaporte para conhecemos um estado d’alma tranquilo e gratificante, a nos trazer doces e agradáveis sensações que por enquanto a poucos é dado sentir. 
Dessa forma compreendemos a inutilidade da ira, do orgulho e da vaidade.

Pitágoras deixou escrito:-
- “Vosso ser, vossa alma é um pequeno universo, mas está cheio de tempestades e de discórdias. 
Trata-se de realizar ai a unidade na harmonia.” 
Léon Denis – Depois da Morte

Nossas tendências atuais devem, pois, ser mantidas se forem positivas, ou então eliminadas se forem negativas. 
Assim estaremos de acordo com o ideal de harmonia do grande Pitágoras e certamente de nosso Pai Criador.



Maria Nilceia

Nenhum comentário:

Postar um comentário