Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

A Lição da Formiga


Ah ... mas quem sou eu, senão uma formiga, das menores, que anda pela Terra cumprindo a sua obrigação.
Francisco Cândido Xavier



Muitos de nossos problemas resultam da excessiva importância que damos a nós mesmos.
Em regra, pretendemos ser mais do que somos, e exigimos que os outros nos reverenciem tal como reis e rainhas.
E, com isso, raramente, acontece nos vemos geralmente irritados, magoados, melindrados, zangados, devido aos outros não correspondem às nossas elevadas expectativas de sermos tratados e vistos como estrelas de primeira grandeza.
E Chico, dentro de toda sua Grandeza Espiritual e Imensa Sabedoria, comparava-se às formigas, das menores que andavam pela Terra.
Incrível como os seres realmente espiritualizados estão longe dos pedestais, são Verdadeiros Astros, porém, não deixam que a luz ofusque a visão daqueles que lhes seguem os passos.
Quem se reduz à condição de formita, não se melindra quando é contrariado, não se magoa quando é injuriado, não se snete diminuído quando o outro é exaltado.
Valendo-me da comparação de Chico, é possívle pensar que Jesus, o Espírito de Maior Elevação que o Planeta Terra conhece, também se reduziu à condição de Formiga de Deus, quando esteve entre nós.
O Governador Planetário, tal como O chamam os Espíritos de Luz, nasceu em uma estrebaria, cercado do calor dos animais.
Trabalhou na humilde carpintaria de seu pai, não era rico, viveu boa parte de sua vida em uma cidade de pouca expressão política e econômica, não escreveu nenhum livro, não vivia em palácios, nem nas sinanogas, preferindo o contato com o povo, junto aos montes e lagos.
Ensinou aos seus discípulos, lavando-lhes os pés, que o maior de todos seria aquele que mais servisse.
Foi Perseguido, Traído e Abandonado pela maioria de seus discípulos no momento da crucificação.
Mas foi esta Formiga, chamda Jesus de Nazaré, que dividiu a História da Humanidade, em Antes e Depois Dele.
Aprendamos com Francisco Cândido Xavier a nos tornarmos também formiguinhas de Deus.
Fonte:- Minutos com Chico Xavier - José Carlos de Lucca.
Páginas:- 49 a 51


Nenhum comentário:

Postar um comentário